Menu Busca

Comportamento

Millennials: como atingir e engajar este público?

Eles somam 68 milhões de pessoas no Brasil e são responsáveis por grande parte do poder de compra do país, principalmente quando o assunto é lazer e moda. Falar com eles não é difícil, apenas diferente e marcas precisam compreendê-los para conquistar o maior potencial consumidor dos próximos anos.

Marcas que querem se manter ativas no mercado nos próximos anos ainda precisam compreender a geração dos millennials.  Para Ricardo Cipullo, consultor empresarial, o discurso para impactá-los precisa ser curto e objetivo, já que estamos falando da geração imediatista. “As empresas devem ter em mente que os millennials estão acostumados com muito conteúdo, são extremamente críticos e bem informados”, afirma.

RPC - Millenials - Ricardo Cipullo copy
Ricardo Cipullo, acredita que os millennials são a geração da informação e propaganda sem conteúdo não tem efeito.

Em seus estudos, Cipullo identificou que essa geração, também chamada de ‘Smart Consumers’, é responsável por grande parte do consumo atual. E a maioria prefere comprar de casa: 65% via desktop e 10% pelo celular. Apenas 25% ainda optam por comprarem pessoalmente. Ele também afirma que 66% dos gastos desses jovens está voltado para o lazer, bares, restaurantes e viagens.

Segundo a pesquisa “Ideais e Aspirações do Jovem Brasileiro”, realizada pela FAMECOS/PUCRS, a empresa que deseja cativá-los precisa entender que manter um perfil de marca tradicional e conservador parece ser pouco aderente na hora de criar engajamento junto desses jovens. Além disso, eles também gastam com moda, cerca de 34% da renda. “Quando o assunto é consumo sustentável, eles estão dispostos a pagar em torno de 10% a mais com marcas que se preocupam com aspectos ambientais”, completa.

 

Infografico - v04

Abrir a porta ao diálogo é uma forma de começar a conquistar a atenção deles. De acordo com o estudo feito pela Firefly Millward Brown, há cinco princípios básicos que devem nortear as estratégias de comunicação para que as empresas consigam efetivamente atingi-los. Vamos juntos conferir?

1. Boas causas, boas ações

85% dos consumidores desta geração são influenciados por marcas que se envolvem em boas causas, se preocupam com o planeta e assumem responsabilidade social. E mais: 73% se interessam e compram um novo produto se a marca estiver envolvida com boas ações. Os millennials acreditam que podem fazer a diferença no mundo e investem em marcas que também acreditam nisso. Foi o que aconteceu no case das alpargatas.

O sapato confortável e estiloso que se tornou símbolo de moda entre os millenials   foi lançado pela Tom’sShoes. A marca ficou famosa internacionalmente graças a campanha One for One – compre um sapato e doe outro a uma criança carente do mundo. Os resultados foram impressionantes: em menos de dez anos a marca chegou ao valor de 625 milhões de dólares!

2. Autenticidade e transparência

Marcas que assumem suas falhas e procuram melhorar honestamente ganham o coração desse público, como aconteceu com a Domino’s Pizzaria. Após receber uma crítica de um dos seus clientes, a pizzaria resolveu expor a reclamação ao público e criar uma série de vídeos que mostravam como a marca iria reverter o problema.

Resultado? Em dois anos o seu estoque cresceu 233%, enquanto sua concorrente, a pizzaria Papa John’s, cresceu apenas 37%. A campanha levou a pizzaria para o mundo: em quatro anos, mais de 1800 novas lojas foram inauguradas em 10 países. Para ficar claro: nada que soe forçado e artificial conquista. As propagandas precisam mostrar consumidores reais, gente como a gente.

3. Influencie com conteúdo inteligente

Oferecer conteúdo interessante, relevante e não convencional ajuda a conquistar esta geração. Melhor ainda se estiver relacionado com suas vidas, com seus interesses, desejos e necessidades, levando em conta o que eles pensam, o que sentem e o que querem. Isto significa desenvolver diálogo com este público. Uma boa conversa é feita com equilíbrio entre ouvir e falar, o que faz toda a diferença. Com uma linguagem honesta e espontânea, as marcas conseguem se apresentar como amigas, e não como entidades corporativas.

4. Eles serão o seu público mais fiel

64% dos millennials afirmam que eles são tão leais quanto ou até mais leais do que seus pais. Isso significa que eles valorizam marcas que mostram preocupação e cuidado.

Uma boa dica é criar um programa de recompensas para despertar a lealdade por meio de experiências únicas e exclusivas: serviços personalizados, ganhos simples, flexibilidade, resgate de pontos, acessos privados ou mesmo um status especial. Ações desse tipo são certeiras!

5.Um brinde às diferenças

Cuidado e atenção às diversidades: os millenials são a geração mais diversificada que já existiu e amam isso. Marcas que insistem em se prender a paradigmas antigos, tradicionais e, muitas vezes, preconceituosos, acabam falhando na comunicação com esses jovens.

O melhor mesmo é abraçar as infinitas diferenças que existem entre os jovens dessa geração e assumir isso como identidade. Um exemplo é a atual postura da loja C&A, que declarou ser a favor das diferenças e misturas em sua campanha do Dia dos Namorados. Mesmo recebendo algumas críticas, a marca acertou em cheio o gosto do seu público, os millenials.

Curiosos, multitarefas, multicanais

Para Tatiana Tosi, a internet mudou a relação dos jovens com a mídia, trabalho e vida pessoal.
Para Tatiana Tosi, a internet mudou a relação dos jovens com a mídia, trabalho e vida pessoal.

A curiosidade pelo novo é algo intrínseco em qualquer jovem, de todas as gerações. Só que no caso dos millenials, esta é a sua característica predominante. Segundo as pesquisadoras, Tatiana Tosi e Andréa Greca, esses jovens possuem uma grande necessidade por novas experiências, e estão dispostos a seguir uma profissão menos lucrativa, por uma que os preencha emocionalmente, traga inovação e novos desafios. “Eles não têm medo da internet, pois é algo que já faz parte deles. Buscam empresas transparentes, que se preocupam com o planeta e valorizam o consumo sustentável”, diz Tatiana Tosi, pesquisadora de tendências e comportamentos sociais digitais.

Outro ponto importante sobre eles é que a relação de trabalho e vida pessoal se misturam, em muitos momentos. O ambiente empresarial passa a ser um lugar de confiança, com líderes inspiradores, diálogo e feedback constantes.

andrea-greca-site
Andrea Greca, fundadora da BERLIN aposta na integração entre as diversas mídias.

Antenados, gostam de rapidez e agilidade. Por isso é cada vez mais comum a utilização de duas ou mais telas conectadas, os millennials já criaram o hábito de assistir TV e tuitar ao mesmo tempo.

É fundamental estar presente na TV e na internet e fazer interações entre esses canais, criando uma unidade de comunicação entre as diferentes mídias.  “As marcas que buscam se relacionar com esse público em multicanais terá sucesso, é importante para engaja-los e conquista-los”, finaliza Andrea Greca.

Artigos relacionados

0 respostas para “Millennials: como atingir e engajar este público?”

Deixe uma resposta