Menu Busca

Economia e Setores

Mercosuper: tecnologia, empreendedorismo e muitos negócios

Esta quinta-feira (14) marcou o fim da 35ª Feira de Convenção Paranaense de Supermercados, que contou com três dias de eventos recheados de palestras e cerca de 140 expositores com as últimas tendências em produtos, serviços e tecnologias para os supermercadistas e varejistas. Segundo estimativas da Associação Paranaense se Supermercados (Apras), mais de 35 mil visitantes devem ter passado pelo Expotrade Pinhais.

IMG_MERCOSUPER

A Mercosuper 2016 chega ao fim com a missão cumprida: perspectivas, tendências e análises sobre o cenário econômico do Brasil estiveram em pauta durante os 3 dias da feira. Confira agora os destaques da quinta-feira, dia 14, encerramento do evento.

Novidades em hardwares e softwares, marketing olfativo e ferramentas de geomarketing, são algumas das tecnologias apresentadas na 35a. edição da feira. Também falamos com algumas marcas presentes no evento para saber um pouco mais sobre as estratégias de marketing e suas expectativas para este ano.  E para fechar com otimismo,  uma pitada de bom humor com o pipoqueiro mais famoso do Brasil, Valdir Novaki, que nos ensina como cativar os clientes. Confira!

Uma sondada no varejo

A Mercosuper já está consolidada como uma das melhores feiras de varejo do país para a realização de negócios entre supermercadistas e fornecedores. De acordo com a Associação Paranaense de Supermercados (Apras), a feira chega a gerar mais de 4,5 mil empregos. Neste ano, também estima-se que um montante de R$ 450 milhões tenha sido gerado em negócios. Por conta disso, tem empresa com presença garantida em toda edição. “Essa é uma importante data em nosso calendário, pois durante a feira realizamos um grande volume de negócios, além de gerar oportunidades para estreitarmos relações entre marcas, varejo e atacado”, diz o gerente comercial da Sepac no Paraná, Oswaldo Ramos Jr. Para ele, a feira contribui para melhorar a performance de vendas das empresas.

Para Tina Cação, gerente executiva de shopper marketing da Jacobs Douwe Egberts (JDE) – companhia dedicada ao mercado de cafés e chás, conhecida pelas marcas Damasco e Pilão –, a presença na Mercosuper também se efetiva na oportunidade de mostrar a atuação da empresa no mercado: “Vamos ampliar o relacionamento que já empreendemos com os supermercadistas e fornecedores do Paraná”, conta.

Estande do café Damasco na Mercosuper: feira é oportunidade para as marcas
Estande dos cafés Damasco e Pilão na Mercosuper: feira é oportunidade para as marcas

Segundo a Apras, cerca de 13 milhões de consumidores são atendidos todos os dias pelos supermercados paranaenses. E para garantir que esses clientes optem por suas marcas nos estabelecimentos de vendas, as companhias mostraram que o investimento em campanhas e ações de marketing não pode parar.

Tina explica que desde o ano passado a JDE retomou os investimentos na imagem de suas marcas. O ano de 2015 marcou a volta da Damasco à mídia, por exemplo, com um material que mostrou o produto como o “café que faz o consumidor lembrar-se do aconchego de casa” – uma campanha que procura fazer com que o cliente se identifique com a marca e seja fiel a ela.

Inovação tecnológica: mais praticidade e eficiência para a sua empresa

Uma das novidades da Mercosuper 2016 foi a criação do Espaço Tecnologia, criado em parceria com o Laboratório de Varejo da Escola de Comunicação e Negócios da Universidade Positivo. O espaço reuniu mais de dez startups com soluções tecnológicas de ponta para gestão supermercadista. Entre elas, encontramos a Kollector, uma nova solução para a coleta de dados.

Trata-se de um software para sistemas Android, que pode ser aplicado, por exemplo, na criação de inventários com importação e exportação para ERPs, para a consulta rápida de preços, entrada de nota fiscal com listagem dos itens da empresa. “Basta um celular para ter a tecnologia em suas mãos, é um recurso viável para qualquer supermercado”, contou Antônio Magalhães, CEO da startup.

Antônio Magalhães e Bruno Watanabe na Mercosuper 2016: novidades tecnológicas para gestão de supermercados
Antônio Magalhães e Bruno Watanabe na Mercosuper 2016: novidades tecnológicas para gestão de supermercados

Outra novidade bacana é o totem da Solvis, que desenvolveu uma nova solução em pesquisas de satisfação. Bruno Watanabe, representante da marca na Mercosuper 2016, explica um pouco sobre como o mecanismo funciona: “Nosso dispositivo, com tela touchscreen, permite que os consumidores respondam pesquisas de satisfação, deixem sugestões e reclamações nos estabelecimentos. Depois, o totem envia os dados diretamente para central de resultados. O sistema processa os resultados, gera relatórios e os envia para os emails definidos pela sua empresa”.

Além desses dispositivos, também vimos empresas especializadas em marketing olfativo, como a Biomist, que trabalha com a criação de fragrâncias específicas para a aromatização do seu ponto de venda. E outras  especializadas em ferramentas de geomarketing, como a Seed Digital, que permite aos donos de estabelecimento identificar os períodos de alta e baixa de movimento de clientes ao longo dos horários e dias da semana e muitas outras características de consumo.

Varejo popular e empreendedorismo

RPC Mercosuper estandes feira

Fora dos estandes, o último dia da edição 2016 da Mercosuper continuou agitado com novas palestras e muita informação. Na palestra “Cative Antes e Venda Sempre”, o pipoqueiro mais famoso do Brasil, Valdir Novaki, falou um pouco sobre como conquistar clientes. Para o empreendedor, existem dois fatores essenciais para conquistar o público e ter sucesso nos negócios: qualidade e bom atendimento. A partir desta fórmula simples, Valdir alcançou o posto de melhor pipoqueiro de Curitiba, onde ganhou destaque, e com a ajuda mídia foi elevado a um dos maiores do país.

O negócio é pequeno – um único carrinho, que ele carinhosamente chama de nave, localizado na Praça Tiradentes da capital paranaense –, contudo, a dedicação pelo trabalho é imensa. Segundo Valdir, a higienização do seu local de serviço é feita de forma rigorosa. “Tomo todos os cuidados para causar uma boa impressão ao público”. Ele até oferece um kit higiene para o próprio cliente, com direito a limpeza das mãos com álcool gel, guardanapo, fio dental e uma balinha. Tudo cortesia. A escolha dos produtos que usa como base para a sua pipoca (milho, óleo e complementos), também é feita a dedo.

Para garantir um padrão de qualidade, Valdir já fez vários investimentos em capacitação e pesquisas de público. “Cheguei até a formar um grupo de degustação para encontrar a medida perfeita de ingredientes com o objetivo de oferecer a melhor pipoca para meu cliente”, contou.

Mas além de tudo isso, o pipoqueiro afirma que o seu maior segredo é a forma como trata as pessoas: “O sorriso é a menor distância que há entre duas pessoas. Todas as pessoas que vêm até mim são recebidas com um sorriso, são cumprimentadas de forma cordial e recebem toda a minha atenção, sempre”. Inspirador!

Perdeu alguma informação da Mercosuper 2016? Confira aqui nossas matérias:

Experiência de marca, promoções e personalidade no varejo

Endobranding, omni-channel e muito mais

Cenários e perspectivas 2016/2017

Vamos juntos!

Artigos relacionados

0 respostas para “Mercosuper: tecnologia, empreendedorismo e muitos negócios”

Deixe uma resposta