Menu Busca

Marketing e Comunicação

O Dia Internacional da Mulher está perto. Fale com elas!

O Dia Internacional da Mulher (8 de março) está próximo e é uma ótima oportunidade para as marcas conectarem-se com suas consumidoras. Mas você sabe quem elas são e como falar com elas? Conversamos com Lidianne Hupfer, especialista em gestão de marcas, que nos dá dicas preciosas para cativar - e fidelizar - estas poderosas consumidoras.

As mulheres estão mais ambiciosas e independentes do que nunca. Nos últimos quinze anos, elas conquistaram mais poder de decisão e têm se afirmado como protagonistas da própria história, transformando pouco a pouco o modelo de consumo como o conhecemos.  Com o Dia Internacional da Mulher chegando, marcas do mundo inteiro estão se preparado para conversar com esta mulher mais decidida e livre.

O que importa para a sua consumidora?

O Dia Internacional da Mulher fala sobre direitos, representatividade e também sobre o que elas consideram fundamental para a construção da sua identidade. É essencial que as marcas mostrem às suas consumidoras que acreditam na sua luta, nos seus dilemas e que estão juntas para ajudá-la a transformar a sua história. Mas, para conversar com elas, é preciso  conhecê-las. Você consegue dizer quais valores a sua consumidora considera realmente importantes?

Veja alguns dados que mostram o que a mulher paranaense pensa, sente e acredita:

RPC Dia Internacional da Mulher infografico Parana

Deu para entender que para impactar a mulher paranaense será preciso um pouco mais que discurso? Para auxiliar neste processo convidamos Lidianne Hupfer, sócia proprietária da consultoria de gestão de marca Valente Branding, que topou nos ajudar a entender como fazer para se conectar com o público consumidor feminino não só neste dia – mas fazer do dia 8 de março uma busca permanente por qualidade e comprometimento. Confira:

Quatro insights sobre branding no Dia Internacional da Mulher – e em todos os outros!

Lidianne Hunpfer e Juliana Quadros, sócias-proprietárias da Valente Branding: reconhecer o que move as pessoas possibilita a construção de uma relação mais verdadeira
Lidianne Hupfer e Juliana Quadros, sócias-proprietárias da Valente Branding: reconhecer o que move as pessoas possibilita a construção de uma relação mais verdadeira

Descubra como sua marca faz diferença na vida das mulheres

Ainda que o seu produto ou serviço seja para um público mais geral, sem tanta segmentação ao feminino, é possível que em alguma parte da cadeia de consumo as mulheres sejam impactadas pelo que a sua marca oferece. Você consegue identificar este momento? “Quem é essa mulher? O que ela quer? Como ela se sente? O que é caro e importante para ela e aonde a sua marca está nisso tudo? É essencial ter uma visão ampla do cliente”, questiona Lidianne.

Tome cuidado para não reforçar estereótipos

Hoje, as mulheres são frequentemente o principal contribuinte financeiro do lar. Por isso é importante que as marcas entendam esta nova mulher e evitem cair em estereótipos que reforcem a ideia do “gênero cansado” ou que a limitem a papéis, como o da esposa, mãe e profissional. É preciso ir além e mostrar a esta nova consumidora que a marca compreende a sua essência e a capacidade que elas têm de mover-se entre estes papéis. “Elas querem ser vistas como um ser para além de uma função. Em um mercado competitivo, as marcas que propuserem esta reflexão podem sair na frente”, acredita Lidianne Hupfer.

Cultive uma visão ampliada da sua marca, reconhecendo o que move as pessoas e o negócio

Qual é o papel das mulheres na sua marca? Uma boa reflexão para aproveitar o Dia Internacional da Mulher
Qual é o papel das mulheres na sua marca? Uma boa reflexão para aproveitar o Dia Internacional da Mulher

Não é raro ver empresas aderindo a causas que não se comunicam com a essência do negócio, apenas porque se sentem pressionadas pelo novo poder de diálogo entre o consumidor e a marca.  A experiência tem nos mostrado que os consumidores, de fato, preferem se conectar com marcas que se posicionam e assumem uma voz social que vai além do consumo sem finalidade. Mas é importante associar-se a movimentos que têm aderência ao negócio, deixando de lado modismos. “Tendo isso em mente, as marcas que querem ter o público feminino como aliado precisam atuar de forma diferenciada para desempenhar um papel significativo na vida destas mulheres”, explica Lidianne.

Tenha clareza do seu posicionamento de marca

De acordo com o levantamento feito pela Valente Branding, das 70 empresas entrevistadas na capital paranaense, cerca de 30% avaliam as estratégias de marketing que assumem como “ação e reação”, ou seja, não há foco real no planejamento destas ações. “São empresas que só respondem ao que acontece, sem de fato estarem engajadas com as ações que se propõem”, afirma. O Dia Internacional da Mulher é uma das grandes chances das marcas reverberarem seu posicionamento. Mas há um risco óbvio: em meio a tanta gente, fica mais fácil não ser ouvido e, no fim, fazer pouca diferença.

Escolher um tom original em meio a tantos ruídos, que se preocupe em repercutir as necessidades do público feminino e também não esquecê-la nos outros dias do ano é uma das partes fundamentais do processo. Mas tão importante quanto, finaliza Lidianne, é saber qual o papel da mulher na sua marca.

Permanece o desafio de realmente viver a mensagem, demonstrando esses valores no mercado não só em um único dia. Vamos juntos buscar qualidade, excelência e celebrar o Dia Internacional da Mulher?

Artigos relacionados

0 respostas para “O Dia Internacional da Mulher está perto. Fale com elas!”

Deixe uma resposta