Negócios RPC

Notícias

EventosRPC CascavelRPC CuritibaRPC Foz do IguaçuRPC GuarapuavaRPC LondrinaRPC MaringáRPC NoroesteRPC Ponta Grossa 08 jul. 2016

Comerciais produzidos com qualidade dão mais resultados?

Com pesquisa inédita, descobrimos informações que vão transformar o mercado publicitário paranaense

  •  
  •  
  •  

Será que comerciais produzidos com qualidade dão mais resultados para o anunciante e agência?

Quando as perguntas são boas, as respostas são melhores ainda. A RPC, em parceria com a Diferencial Pesquisa de Mercado, a SoftMarketing e com a ajuda de muita gente, pesquisou e encontrou informações que vão transformar o mercado publicitário paranaense.

Apresentações já foram realizadas em Cascavel, Foz, Ponta Grossa e Guarapuava.

>> Apresentações realizadas em Cascavel, Foz, Ponta Grossa e Guarapuava.

Investir mais em produção para ter um resultado melhor. Parece óbvio, né? Porém, como informação só é útil quando se pode confiar, resolvemos investigar isso a sério.

Percebemos que muitos anunciantes poderiam tirar melhor proveito do seu investimento em mídia se utilizassem produções de filmes melhor trabalhadas. Montamos um comitê formado por profissionais de produtoras e agências para encontrar essa resposta. Assim surgiu o Projeto Melhoria do Break. Nós, a Soft Market e o Instituto Diferencial fizemos uma longa pesquisa, de várias etapas, para entender o que é um comercial de qualidade, se ele dá mais resultados do que os outros, ao que se dá esta percepção de valor.

Os resultados foram surpreendentes! Descobrimos, por exemplo, que um vídeo melhor produzido pode atrair o dobro de pessoas para o estabelecimento, entre outros fatores que queremos contar para todo mercado. Os resultados estão sendo divulgados por meio de palestras que estão acontecendo em todo estado. Veja algumas palestras que já rolaram abaixo e, se tiver interesse, entre em contato com a RPC da sua região!

Ficou óbvio que tem bastante oportunidade para todos – veículos, anunciantes, agências e produtoras: melhores produções, maiores retornos!

 

Por: Larissa Serafim, nossa analista de comunicação!