Menu Busca

Cases

Mercado de sorvetes: inspire-se com a história da paranaense Geloni Sorvetes e seus 35 anos

Conheça os bastidores da Geloni Sorvetes, uma empresa nascida em Guaraci, Norte do Paraná, e que hoje alcança 362 cidades no mercado de sorvetes

Quem via os irmãos Pasquini vendendo sorvete artesanal de bicicleta pelas ruas de Guaraci, norte do Paraná, talvez não imaginasse o quanto a marca cresceria. Reconhecida como um dos principais players do mercado de sorvetes do Sul do Brasil, a Geloni Sorvetes chega hoje a 362 cidades entre Paraná e São Paulo. 

Com 35 anos de história, a empresa traz em sua receita muito mais do que sorvetes: empreendedorismo, dedicação, atenção ao feedback e amor desde o DNA. Sobrinhos de italianos, reconhecidos mundialmente como referência na produção de sorvetes, os irmãos Edson e Paulo Pasquini se aproximaram do segmento desde cedo.

Fundadores da Geloni Sorvetes, Paulo e Edson Pasquini, empreendedores do mercado de sorvetes
Paulo (à esquerda) e Edson Pasquini (à direita), irmãos e criadores da Geloni Sorvetes são destaques no mercado de sorvetes. Foto: Divulgação.

Anos mais tarde, com vontade de empreender, abriram uma lanchonete e passaram a vender nela sorvetes artesanais de produção própria. “Tanto eu quanto o Paulo estávamos trabalhando em empregos que pouco remuneravam, então, decidimos montar uma sorveteria”, conta Edson.

Guaraci foi, então, a cidade escolhida. “Na época, era a única da região que não tinha uma sorveteria para atender famílias. Os sorvetes eram vendidos em bares e com pouca qualidade. A chance de sucesso seria grande se tivéssemos um lugar apropriado para atender esse público e com um produto diferenciado”, relembra o sócio-proprietário.

Como ponto de parada de ônibus para o interior de São Paulo, o local passou a ser frequentado por muitos passageiros. Entre eles, comerciantes que passaram a se interessar pela venda dos sorvetes. 

Edmilson Luciano, responsável pela comunicação da Geloni Sorvetes, conta que foi assim que o negócio foi evoluindo. “A essência da marca surgiu naturalmente, com a pessoas indo na lanchonete, experimentando e querendo levar para outros pontos comerciais. Até hoje recebemos e damos muito valor ao feedback. Alguns clientes, comparam, inclusive, nossos produtos com marcas nacionais”, revela.

Premiada pela extinta Revista Supermercado Moderno como a marca mais procurada nos supermercados do Sul do Brasil, a empresa conquistou o coração dos paranaenses. “O volume de procura foi tão grande que ficamos à frente de marcas nacionais, mesmo atendendo só o Paraná na Região Sul”, destaca ele.

Diferenciais que vão além da qualidade

Mais do que uma marca de produtos industriais com característica artesanal, a Geloni se destaca pela qualidade e eficiência logística. Hoje, conta com uma frota própria de 30 caminhões que distribuem seus produtos para pontos de venda no Paraná e em São Paulo.

“Desde o início primamos pela qualidade de nossos produtos e com o passar dos anos conquistamos a confiança e preferência dos consumidores. Também temos uma logística muito rápida e eficiente. Assim que chega um pedido na empresa, ele é entregue em no máximo 24 horas”, destaca Edson.

Edmilson ressalta que, além do cuidado em manter a qualidade, outro grande segredo do sucesso da empresa é a dedicação dos sócios-proprietários. “Quando chega um fornecedor oferecendo calda ou cobertura eles são daqueles que colocam no dedo para experimentar, têm todo cuidado. Preferem manter a qualidade do produto do que mexer em matéria-prima para reduzir custo, por exemplo”.

Cremosidade garantida em qualquer estação

Falando em qualidade, outro ponto que diferencia os sorvetes da Geloni da concorrência e é destacado pelos entrevistados é a cremosidade.

Edmilson conta que na formulação do sorvete a Anvisa pede no mínimo 8% de açúcar e 11% de gordura e que na produção do sorvete com base de leite são usadas três principais matérias-primas, o leite, que é mais caro, a gordura e o açúcar. 

“Muitas marcas diminuem um pouco o leite na receita e aumentam a gordura e o açúcar. Mas, em qualquer época do ano, o consumidor pode provar o nosso produto e perceber que ele vai continuar cremoso, não vai achar tão doce e nem sentir gordura. Porque nós usamos o menor teor possível de açúcar e gordura, dentro do que a Anvisa pede, e usamos mais leite para deixar ele cremoso”, detalha.

Adaptação à saudabilidade no mercado de sorvetes

Além da formulação de sorvetes e picolés tradicionais e especiais, a marca oferece ainda linhas Slim e Zero Açúcar. Um cuidado alinhado com as novas necessidades do consumidor do mercado de sorvetes. 

“Pesquisas revelam que, além da indulgência, o consumidor está olhando para a saudabilidade. Então, decidimos lançar alguns produtos que atendem a essa demanda. Temos projetos de novos produtos que serão lançados em breve visando esse público”, revela Edson.

Responsabilidade ambiental também no mercado de sorvetes

Atenta às necessidades de redução de impactos ao meio ambiente, a Geloni Sorvetes também ajuda a cuidar da natureza. Participa de convênios com cooperativas de produtos recicláveis que contribuem para a logística reversa, dispõe de selos verdes em seus produtos, como eureciclo, e tem seu próprio efluente para tratamento de resíduos. Atualmente, está em fase de estudos para a troca de embalagens de plástico.

Edson Pasquini destaca que a responsabilidade ambiental da Geloni também passa pela escolha de fornecedores. “Procuramos adquirir embalagens e insumos de empresas que tenham a preocupação com meio ambiente”, explica o sócio-proprietário.

35 anos de orgulho e dedicação

No dia 1º de janeiro, a Geloni Sorvetes completou 35 anos. E o sentimento que fica? Orgulho. Paulo Pasquini pontua que são poucas as empresas que conseguem se manter no mercado por tantos anos. Contudo, faz questão se exaltar o passado.

“Temos orgulho de relembrar dos primórdios da existência da pequena sorveteria, onde trabalhavam, Edson, Ilza, sua esposa, Paulo e, pouco tempo depois, Meire, a esposa dele. Hoje, com mais de 100 colaboradores, formamos a família Geloni, o maior motivo de orgulho para nós”, afirma o empresário.

Planos de expansão: do aumento da capacidade fabril à exportação

Com planos de expansão em vista, a Geloni Sorvetes tem hoje uma fábrica com 4 mil metros quadrados de área construída e capacidade de produzir até 50 mil litros de massa de sorvete e 60 mil picolés por turno.

Porém, opera com um pouco mais da metade de seu potencial produtivo. “Temos capacidade de produzir sorvetes para dobrar os pontos de venda”, conta Edmilson. Uma das máquinas da empresa têm capacidade de produzir 2 mil potes de dois litros por hora.

Fábrica da Geloni Sorvetes produz até 50 mil litros de massa de sorvete e 60 mil picolés por turno, com potencial de produzir ainda mais. Foto: Divulgação/Site.
Fábrica da Geloni Sorvetes produz até 50 mil litros de massa de sorvete e 60 mil picolés por turno, com potencial de produzir ainda mais. Foto: Divulgação/Site.

De olho nas oportunidades de crescimento, a marca promete muitas novidades para o futuro. Uma história de sucesso no mercado de sorvetes regional que tende a continuar além do Brasil. “Queremos levar o nome da empresa além das fronteiras de nosso país”, revela Edson.

Se inspirou com a história da Geloni no mercado de sorvetes?

Aproveite para conhecer também a trajetória de outras grandes empresas paranaenses:

Artigos relacionados

0 respostas para “Mercado de sorvetes: inspire-se com a história da paranaense Geloni Sorvetes e seus 35 anos”

Deixe uma resposta