Menu Busca

Cases

Calçados Catarinense completa 30 anos com trajetória inspiradora de fundador libanês

Em 1992, Imad Safaoui começou um negócio que atualmente possui 16 lojas em diversas cidades do Paraná; parceria com a RPC ocorre há mais de 20 anos.

São pouquíssimas as empresas no Brasil que ultrapassam a marca dos 10 anos de existência. De acordo com o IBGE, apenas uma em cada quatro vão além dessa marca. Tendo em vista esse retrospecto, a Calçados Catarinense tem muito a comemorar: em abril, completa-se 30 anos da marca que surgiu do sonho de um imigrante libanês, Imad Safaoui, em 1992.

Atualmente, tem lojas em Castro (onde tudo começou, na rua Dr. Jorge, 309), Ponta Grossa, Piraí do Sul, Siqueira Campos e Arapoti, entre outras. E durante estas três décadas, a marca sempre esteve presente com anúncios na programação da RPC.

Guerra trouxe fundador para o Brasil

Entre os motivos que trouxeram Imad para o Brasil, um deles está a Guerra do Líbano no início da década de 80, que perdurou até 1985. No ano seguinte, com uma situação difícil para prosperar no país, ele decidiu vir ao Brasil, país em que tinha alguns parentes.

“A primeira cidade em que foi para São Joaquim, em Santa Catarina”, relembra Imad. “Nestes seis anos antes da Calçados Catarinense, foi uma fase muito difícil para mim: vivia uma cultura diferente, relacionamento diferente, religião diferente…e também não falava nada de português, o que dificultou um pouco”.

Imad em seu escritório, no começo da Calçados Catarinense.

Retorno ao Líbano e fundação em Castro

Com saudade da família,Imad e sua noiva chegaram a voltar para o Líbano brevemente. Depois de um ano, retornou ao Brasil e, em 1992, chegou a Castro. Lá, ainda com dificuldades financeiras, disse que pensou em “largar tudo”, mas não queria voltar sem nada para a sua terra natal. Então, resistiu.

Pouco a pouco, começou a trabalhar com a Calçados Catarinense e adquiriu o nome da marca. “Não entendia nada de sapato, não sabia nem comprar”, afirma. “Mas eu fui aprendendo devagar…hoje, graças a Deus, somos um nome bem forte, limpo e transparente na região”.

Loja da Calçados Catarinense nos anos 90.

Ele atribui o sucesso e a prosperidade à “coragem e ao coração”. Sem medo, Imad insistiu na trajetória do empreendedor brasileiro que acredita na possibilidade de sucesso. Foi só assim que a Calçados Catarinense atravessou esse início difícil para, atualmente, ter 16 lojas no Paraná.

“A primeira coisa e mais importante é: tem que gostar daquilo que você faz e ter muita fé em Deus”, diz. “Nesses últimos dois anos, com essa pandemia, não foi fácil para nós ficar em pé. A gente se preocupou, mas segurou firme”.

Imad nos tempos atuais, com parte da equipe.

“A gente sempre sonha em fazer mais”

Imad conta que existem vários momentos memoráveis na trajetória da Calçados Catarinense, mas a ambição é de sempre pensar em fazer mais e melhor no dia a dia.

“Eu sou realizado, só que a gente sempre sonha o sonho de ‘gente maior’”, pondera. “Estamos pensando em aumentar o número de lojas, se Deus quiser. Hoje, a nível paranaense e nacional, os calçados do Brasil não devem em nada em qualidade a nenhum do mundo”.

Parceria com a RPC há mais de 20 anos

No meio dessa trajetória de sucesso, a Calçados Catarinense encontrou na RPC uma forma de se fazer vista para o seu público consumidor. Já se vão mais de 20 anos desde a primeira vez que Imad decidiu anunciar na programação.

“Eu sempre fazia (anúncio) e parava. Agora, nos últimos dois ou três anos, fazemos direto; é muito importante a mídia pra gente. Não tem o que reclamar da RPC: sempre fui muito bem atendido, algo que vocês têm como política no trabalho de vocês”.

 

 

 

 

 

Que história inspiradora de uma marca paranaense você tem para contar? Ela pode estar aqui!

 

Leia mais:

Cilla Tech Park anuncia kick off em ecossistema biodigital em Guarapuava

Artigos relacionados

0 respostas para “Calçados Catarinense completa 30 anos com trajetória inspiradora de fundador libanês”

Deixe uma resposta