Menu Busca

Comportamento

Influência das tendências nas pequenas e médias empresas

Qual a influência das tendências nas pequenas e médias empresas? Confira o artigo de Caroline Maestri.

Qual a influência das tendências nas pequenas e médias empresas? Confira o artigo de Caroline Maestri Rodrigues, nossa analista de marketing mercado da RPC, preparou:

O Sebrae (2016) alerta que muitos empresários se queixam da escassez de inovações. Mas, para inovar, é fundamental detectar quais são as verdadeiras demandas consumidores do seu negócio e estar alerta para compreender a diferença entre o que é dito e o que é demonstrado pelo seu comportamento. As inovações devem corresponder a um produto ou serviço que resolva um problema muito comum ao seu nicho de consumidores. Entretanto, poucas empresas têm o hábito de analisar o ciclo de vida e de aproveitamento do seu produto. O ideal seria que todas as empresas, independente do seu setor de atuação, dedicassem um departamento com equipe multidisciplinar para repensar processos e estudar seu consumidor

As tendências e a inovação estão conectadas. As tendências têm o poder de formar insights sobre estratégias e direções a serem aplicadas em organizações e ajustadas em seus produtos e serviços. As empresas que não repensarem suas ofertas e valores terão crescimento baixo e não haverá aumento da demanda de seu público-alvo. A mudança é a essência da inovação.

A tendência e a inovação estão interligadas: enquanto a caça às tendências detecta e analisa mudanças, o processo de inovação é direcionado para criar transformação. O insight de uma tendência é o principal ponto para inovar. O processo de transformar uma tendência em inovação consiste em um trabalho de grupo, de preferência com integrantes de diferentes áreas profissionais, para que a quantidade de bagagem cultural e referências seja ampla. 

Contudo, esta realidade é recorrente apenas nas grandes corporações, que já entenderam a forte influência que as tendências possuem sobre seu mercado e público-alvo. Nas pequenas e médias empresas, o número de colaboradores é escasso e, normalmente, cada um possui mais de uma especialidade para suprir as demandas sem afetar o faturamento. A verdade é que possuir um laboratório de tendências e inovação é caro. Para solucionar esse problema, o ideal seria contratar um parceiro como um instituto de tendências para auxiliar nessa missão. Bureaus de tendências como TrendWatching e WGSN estão nas maiores cidades do mundo e hoje são consideradas as empresas mais cobiçadas do ramo para estudar a sociedade e seu comportamento. Consequentemente, seus relatórios são caros e há baixa quantidade de conteúdo disponível com livre acesso. E, além disso, nem sempre as informações publicadas por eles são do segmento da empresa que anseia por essas tendências. 

tendencia pequenas e medias empresas RPC
tendencia pequenas e medias empresas RPC

Instituto coolhunter 

Uma solução para o desenvolvimento inovativo dessas pequenas e médias empresas seria um instituto de tendência de menor porte. Ele poderia oferecer resoluções para focar no crescimento dos negócios mostrando diferentes caminhos criativos e seus resultados. Este instituto coolhunter teria como objetivo traduzir e interpretar tendências em produtos ou serviços certeiros e inovadores. As equipes das pequenas e médias empresas que estão em procura de soluções inovadoras podem não compreender o zeitgeist e o comportamento do seu público-alvo. Por isso, o trabalho do instituto coolhunter seria:

  • Verificar quais tendências se aplicam ao negócio
  • Como gerar ideias
  • Rever processos de produtos e serviços que se encaixem no seu setor e atendam à necessidade de seus consumidores.
  • Melhorar a questão de tempo e custo.
  • Otimizar processos. Ou seja, as tendências seriam entregues em forma de relatórios e mood boards de maneira direcionada.

CONCLUSÃO 

A criação de um instituto de tendências e inovação para pequenas e médias empresas repercutiria em resultados positivos. Ou seja,  proporcionaria mais chances de desenvolvimento e sucesso na companhia que realizar a contratação do serviço. 

Desta forma, o público-alvo seria mais atraído pelos produtos, serviços e valores. E seria possível maior entendimentos dos seus desejos, necessidades e expectativas. 

Perante o mercado, a empresa teria capacidade de inovar sua marca e não perder seus consumidores para a concorrência. As chances da organização falir e deixar seu público-alvo seriam menores. Analisando pelo âmbito financeiro, será mais barata a contratação dos serviços deste instituto de tendências e inovação quando comparado aos grandes players do segmento e seu custo- benefício. Também seria maior considerando as propostas de inovação que também serão oferecidas. 

Este artigo foi escrito pela nossa analista de marketing mercado da RPC, Carol Maestri 🙂 Junto a Natalia Costa Nogueira e a Kelly Senegaglia, elas formam o time de estratégias de mercado da RPC. Procura insights de mercado? Troca uma ideia com elas.

carol-maestri-RPC
Carol Maestri, Marketing RPC

Veja mais sobre coolhunting aqui:

De olho nas tendências: o que podemos aprender com os festivais de criatividade?

Quer saber mais sobre as nossas oportunidades? Acesse Site Negócios RPC.

Acompanhe a home da RPC e nossas redes sociais: Fan pageTwitter Instagram.

Quer estar por dentro das nossa programação? Baixe o aplicativo da RPC

 

Artigos relacionados

0 respostas para “Influência das tendências nas pequenas e médias empresas”

Deixe uma resposta