Menu Busca

Economia e Setores

Reabertura de shoppings em Curitiba traz mudanças para experiência de consumo

Entenda o que mudou com a reabertura dos shoppings em Curitiba após serem fechados por causa do coronavírus e inspire-se com um case de integração entre vendas físicas e online

Seguindo as recomendações do governo municipal e estadual, o comércio paranaense voltou a reabrir no mês de maio. E no caso dos grandes centros comerciais não foi diferente. Para a reabertura de shoppings em Curitiba, os estabelecimentos tiveram que se adaptar rapidamente às exigências de um novo cenário.

A maioria deles retomou suas operações no dia 25 de maio, após a publicação do decreto estadual que permitiu a reabertura de shoppings, centros comerciais e galerias.

Mas com uma nova decisão tomada pelo prefeito Rafael Greca (DEM) e anunciada no sábado (13), o horário de funcionamento dos shoppings de Curitiba voltou a ser reduzido.

De acordo com o Decreto 774/200, que passou a valer nesta segunda-feira (15), os shoppings devem funcionar apenas de segunda a sexta-feira, das 12h às 20h. Nos finais de semana devem permanecer fechados. Já os serviços de alimentação, poderão operar entre 12h e 15h, sendo permitido apenas delivery fora desses horários.

Reabertura de shoppings gera novas oportunidades para vendedores e clientes.

E o que os consumidores e lojistas podem esperar desse novo momento dentro desses grandes centros comerciais?

Confira neste conteúdo como foi a reabertura de shoppings em Curitiba e o que mudou na experiência de consumo.

Reabertura de shoppings em Curitiba: preparação, desafios e mudanças

Se de um lado os shoppings voltam a atenção aos cuidados preventivos, de outro podem perceber oportunidades e transformações. Com a pandemia, não só a forma de fazer negócios passou por mudanças como também a experiência de consumo

Para saber o que mudou com a reabertura de shoppings em Curitiba conversamos com três grandes estabelecimentos da capital paranaense. Um bate-papo sobre como foi a preparação para a reabertura, os principais desafios e mudanças percebidas. Acompanhe.

Jockey Plaza Shopping

Um dos shoppins mais novos de Curitiba, o Jockey Plaza Shopping usou os 66 dias para planejar a reabertura e realizar ações solidárias. Aproveitou o tempo para promover campanhas de responsabilidade social, saúde e incentivo ao varejo. 

“Sensibilizados pelas consequências da pandemia em diversos setores, trabalhamos campanhas de responsabilidade social, de saúde e de incentivo ao varejo”.Michelle Cirqueira, gerente de marketing do Jockey Plaza Shopping.

Solidariedade em alta

Uma das primeiras ações realizadas após o fechamento do Jockey Plaza Shopping foi de solidariedade. Uma campanha para contribuir com causas sociais que fazem a diferença na sociedade. O projeto, intitulado Juntos para o Bem, substituiu peças publicitárias nas ruas por peças de responsabilidade social.

Foram utilizados painéis de rua em vias de grande fluxo na cidade, onde o empreendimento já possui mídia contratada, incentivando a população a doar sangue”, detalha Michelle.

O projeto foi impulsionado no meio digital. O shopping colocou seus perfis à disposição de instituições que precisassem captar doações. “O departamento de marketing fez a curadoria dessas instituições, com o objetivo de divulgar ações que estavam voltadas a minimizar problemas sociais gerados pela pandemia”, explica ela.

Já em abril, o estabelecimento se tornou ponto de doações de produtos de higiene, alimentos não perecíveis e cobertores. Todos esses itens foram direcionados para a Cruz Vermelha, referência em ajuda humanitária.

O desafio de manter o shopping conectado ao público

Para Michelle, o principal desafio durante esse período foi manter o shopping conectado ao público mesmo estando fisicamente distante.

Não deixamos de trabalhar comunicação, mesmo quando nosso negócio estava pausado. Somos uma marca nova, um shopping que tinha apenas nove meses quando a pandemia fechou as portas. Nosso relacionamento com os curitibanos ainda é recente. Mesmo com tudo isso, adotamos como estratégia estar ainda mais perto do nosso público. Fomos o shopping mais lembrado, mais citado e noticiado. E também engajado em redes sociais com ações durante a crise”, destaca a gerente de marketing do Jockey Plaza Shopping.

Medidas preventivas adotadas

Para proteger a saúde dos clientes e colaboradores o shopping reforçou a estratégia de limpeza, organização e comunicação. Também buscou medidas para oferecer um ambiente seguro para clientes, equipe e lojistas.

As mudanças foram ajustadas à nota orientativa 34/2020 da Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (SESA). A medição da temperatura corporal dos clientes e funcionários, a inserção de totens automáticos com álcool 70% e renovação do ar-condicionado a cada 11 minutos foram alguns dos protocolos adotados.

Mudanças percebidas

As principais mudanças percebidas por Michelle Cirqueira com a reabertura do shopping envolvem três esferas:

  1. Clientes: “Estão mais cautelosos, protegendo-se e protegendo suas famílias. Mais flexíveis em novos formatos de compras como delivery e drive-thru”;
  2. Lojistas: “Estão mais dispostos a adotar processos e trazer conforto e segurança aos clientes, entendendo isso não só como diferencial e sim regra de sobrevivência”;
  3. Marketing: “Percebemos uma maior valorização de ações de marketing como ferramenta de venda e de contato com os clientes. Quando se fala em distanciamento social, toda ação que te coloca em contato com o cliente, seja no meio digital, publicitário ou de relacionamento, torna-se essencial para garantir resultados nas lojas”.

Expectativas para o cenário pós-pandemia

Para Michelle a pandemia acelerou processos que já viriam a acontecer. Um exemplo lembrado por ela é a integração de lojas físicas e plataformas de vendas online. Mas segundo a gerente de marketing a experiência de consumo oferecida pelos shoppings não deve mudar.

Jockey Plaza Shopping aproveitou o tempo que esteve fechado para realizar ações de responsabilidade social e preparar reabertura.
Jockey Plaza Shopping aproveitou o tempo que esteve fechado para realizar ações de responsabilidade social e preparar reabertura.

“A experiência do cliente de encontrar o que precisa num único lugar para suas compras, gastronomia e lazer não deve mudar mesmo após essa crise”, afirma. Ela acredita que tomando as medidas de forma correta, a experiência de compra continuará sendo prazerosa e segura. Um diferencial do varejo de shoppings em relação a outros modelos.

Novidades

Para manter as portas abertas e o público consumidor entrando a reinvenção no Jockey Plaza Shopping passou a ser diária.

Comemorar o aniversário do shopping sem convidados, incentivar as vendas nas lojas sem promoções e fazer campanhas de datas comemorativas sem eventos de atração de público foram exemplos citados pela gerente de marketing.

ParkShoppingBarigüi

O ParkShoppingBarigüi, do grupo Multiplan, segue à risca as medidas preventivas recomendadas por autoridades da saúde. Com foco no bem-estar e segurança dos clientes e colaboradores, o shopping conta com o acompanhamento e consultoria de profissionais de saúde como médicos infectologistas.

“A Multiplan contratou médicos infectologistas que acompanharam o processo de reabertura, a avaliação das medidas adotadas e a instrução de toda a equipe de operação do shopping”, conta Jacqueline Lemos, superintendente do ParkShoppingBarigüi.

ParkShoppingBarigüi reabriu no dia 25 de maio, em Curitiba (PR).
ParkShoppingBarigüi reabriu no dia 25 de maio, em Curitiba (PR).

A superintendente conta que a consultoria com os profissionais de saúde será mantida assim como os protocolos que continuarão sendo revistos e analisados. “O shopping preocupa-se em acompanhar a evolução da situação e, conforme a necessidade, as medidas de segurança poderão ser intensificadas para garantir a segurança dos colaboradores, lojistas e do público em geral”, explica ela.

Medidas preventivas

Além de adotar as medidas preventivas exigidas pelas autoridades de saúde, o ParkShoppingBarigüi seguiu as orientações da Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE) para sua reabertura.

“Voltamos em horário reduzido, com limitação no tráfego de pessoas, com equipamentos de proteção individual para todos e com cuidados redobrados com a higienização dos ambientes”, pontua Jacqueline. As mesmas medidas também valem para os colaboradores do estabelecimento e lojistas, que seguem todas as recomendações e protocolos.

Para garantir um retorno saudável para todos as equipes da administração e prestadores de serviço como segurança, limpeza e atendimento ao cliente realizaram teste de Covid-19. Uma determinação da Multiplan para todos os shoppings do grupo.

Novo posicionamento

Com o objetivo de conectar com o público e ser fonte de boas notícias, entretenimento, distração e aprendizado o ParkShoppingBarigüi lançou um novo posicionamento institucional. Se chama “Faça ser incrível em todo lugar”.

“Transformamos nossa comunicação digital em um ambiente que nosso cliente, antes afastado, sinta-se seguro para reingressar ao nosso convívio aos poucos. Compartilhamos e informamos diariamente todos os cuidados que adotamos para a segurança do nosso público, instruímos sobre para reforçar sua higiene e ainda entregamos conteúdo positivo, proveitoso e de qualidade”, revela.

O trabalho que envolveu criatividade e inclusive a criação de novas linhas editoriais foi fruto do diálogo com colaboradores, lojistas e operacional. “Com um minucioso trabalho de planejamento, criação e programação de conteúdo envolvendo o marketing e parceiros do shopping, conseguimos nos tornar um canal de promoção de bem-estar”, pontua a superintendente. 

Mudanças que vieram para ficar

Além do consumidor estar mais atento aos procedimentos necessários e regras de distanciamento social, a superintendente conta que com a reabertura de shoppings surgiu um novo hábito de compra. “O cliente agora busca diretamente o que precisa, mas com muita tranquilidade e segurança”, avalia ela.

Jacqueline destaca que o shopping já contava com um intensivo esquema de higiene e segurança, mas que o reforço e incentivo à higienização das mãos será mantido. Para ela, a conscientização e um maior cuidado com o coletivo vieram para ficar. 

“Juntos asseguramos aos nossos clientes de que estaremos sempre atentos às medidas de segurança e higiene e determinados a tornar o shopping um ambiente cada vez mais seguro”, destaca.

Campanha social

A superintendente do ParkShoppingBarigüi destaca ainda uma campanha social organizada pela Multiplan e que abrange todos os shoppings do grupo.

“O projeto Multiplique o Bem vencendo a COVID-19 visa apoiar organizações que atuam em defesa de comunidades que estão mais vulneráveis. As instituições beneficiadas são o Pequeno Cotolengo (PR), a Central Única de Favelas (CUFA) e o Instituto Fazendo História”, detalha.

Para fazer uma doação em dinheiro basta acessar o site: https://multiplan.polen.com.br/multiplique-o-bem.

Shopping Cidade

Com as operações retomadas no dia 25 de maio, o Shopping Cidade se concentrou em seguir as orientações da Secretaria da Saúde e educar clientes e lojistas sobre a importância dos cuidados para combater o vírus.

Veja alguns dos protocolos de segurança adotados pelo shopping e também seguidos pelos colaboradores e lojistas:

  • Instalação de dispensers de álcool gel por todo o shopping;
  • Reforço da limpeza;
  • Restrição do acesso de grávidas, crianças até 12 anos e pessoas acima de 60 anos, inclusive colaboradores;
  • Sinalização sobre a capacidade reduzida de público, obrigatoriedade do uso de máscara e orientações de distanciamento;
  • Limitação do número de vagas do estacionamento;
  • Afastamento das mesas da praça de alimentação.

“O maior desafio é educar clientes e lojistas e garantir, através de fiscalização diária, que todos retomem suas atividades de forma consciente, alinhada às novas regras de conduta necessárias neste período”.Alessandra Alves da Costa, gerente de marketing do Shopping Cidade.

Para Alessandra o comportamento de consumo está em sintonia com as necessidades dos shoppings. “Em sua maioria, os clientes entendem que o shopping precisa cumprir o seu papel no combate ao vírus, mesmo que isso traga mudanças importantes no processo de compra, como não ser possível provar roupas e calçados nessa primeira fase”, opina ela.

Case: loja inteligente dá autonomia ao consumidor 

Com o distanciamento social, muitas marcas e lojas tiveram que se reinventar para atender às necessidades dos consumidores. Mas existem ainda aquelas que já nasceram de um modelo de negócio disruptivo e inovador. Um exemplo é a marca curitibana de moda feminina autoral Amey

Criada a partir do olhar visionário da empresária Amanda Brito, a label alia moda à tecnologia para oferecer peças com estampas e design exclusivos.

Na jornada de compra Amey Experience você escolhe e compra com segurança, privacidade e simplicidade de um toque”.

Com loja física e virtual, a marca oferece toda a autonomia à cliente para que possa determinar como, quando e onde quer receber os produtos. “Ela pode tanto comprar na loja e receber em casa quanto comprar pelo e-commerce e retirar na loja. Em tempos de pandemia essa experiência pode parecer normal, mas já vinha sendo oferecida pela loja física da Amey, inaugurada há um ano no Shopping Mueller”, destaca Amanda.

Com um catálogo virtual na vitrine, a cliente que vai até a loja física pode conferir todas as peças disponíveis e selecionar aquelas que deseja experimentar. Em seguida, pode ir direto para o provador onde os itens escolhidos o aguardam. Uma inovação para a experiência de consumo.

Catálogo virtual na vitrine da loja Amey no Shopping Mueller.
Catálogo virtual na vitrine da loja Amey no Shopping Mueller.

No provador, a cliente é recepcionada pelo nome e pode trocar as peças ou solicitar outras cores ou tamanhos, além de pedir ajuda da vendedora, ver opções de composição de look e fechar o pedido. Tudo isso em poucos toques.

Com uma loja física no Shopping Mueller, a Amey Experience também deve chegar ao ParkShoppingBarigüi ainda em 2020. O projeto envolve uma loja maior com uma proposta ainda mais inovadora e inspiradora.

Gostou deste conteúdo sobre a reabertura de shoppings de Curitiba e inovação na experiência de consumo?

Então, compartilhe sua opinião nos comentários. Quais mudanças conseguiu perceber com a pandemia quando o assunto é experiência de consumo?

Leia também:

> 3 mudanças de comportamento de consumo aceleradas pelo coronavírus

> Delivery de comida na pandemia: veja o que o consumidor leva em conta na hora de pedir

Artigos relacionados

0 respostas para “Reabertura de shoppings em Curitiba traz mudanças para experiência de consumo”

Deixe uma resposta