Menu Busca

Economia e Setores

Bons exemplos de comportamento de marca frente ao COVID-19

O De Olho no Mercado reuniu comportamentos de marcas que contribuem de forma positiva com a crise do COVID-19

Foi-se o tempo no qual a propaganda era a alma do negócio. “Hoje, o negócio é a alma da propaganda. O posicionamento deixou de ser um diferencial e passou a ser uma atitude esperada [pelos consumidores]”. Essa é opinião do jornalista Rodolfo Vencato, consultor de comunicação da Elements, frente ao comportamento que algumas marcas tomaram em relação ao CORONA-19.

Ao invés da histeria, as empresas transformaram sua força de engajamento e alcance, em empatia. “Momentos delicados como esses podem ser oportunos para as marcas reforçarem suas narrativas institucionais – seu propósito, suas crenças -, tomando o cuidado para equilibrar ação e comunicação”, ressalta Vencato.

Rodolfo Vencato é consultor de comunicação da Elements.

E os exemplos dos últimos dias foram muitos. O De Olho no Mercado listou alguns. Confira.

>> Corona vírus: como manter a postura profissional em um ambiente informar de home office 

Hi Technologies vai testar corona

A Hi Technologies, startup de Curitiba, concentrou seus esforços para os testes de COVID-19. A empresa, criadora do Hilab – que faz exames laboratoriais de forma remota e rápida -, anunciou que a partir de abril vai diagnosticar também o Covid-19 através de um teste sorológico que leva cerca de 10 minutos.

O teste sairá por R$ 130 e poderá ser solicitado nas farmácias  que já usam o serviço do Hilab. Os pré-agendamentos do teste já podem ser feitos pelo site da empresa

Mercado Livre altera marca

O Mercado Livre apostou na prevenção ao COVID-19 na hora de manifestar-se como marca. A empresa resolveu mudar sua logo – mãos dadas – para incentivar que as pessoas evitem o contato físico, e, por consequência,  a disseminação do vírus. Em suas redes o e-commerce declarou:

“O momento é de pensar em todos e ficar em casa. Por isso, nós vamos continuar aqui para o que você precisar. Mas lembre-se de consumir com responsabilidade e não comprar além do que você precisa. Juntos, vamos fazer com que dias melhores cheguem o quanto antes.”

IFood cria fundo de apoio

O Ifood, empresa de delivery de alimentos, em meio a pandemia, anunciou nesta quarta-feira (18) a criação de um fundo de R$ 50 milhões para apoio a pequenos restaurantes.

O objetivo é minimizar os prejuízos dos parceiros da plataforma. Em nota, a empresa informou que as providências começam a ser tomadas a partir do dia 2 de abril. No dia 25 de março a empresa prometeu informar com mais detalhes o plano de ação.

Smart Fit oferece treino em casa

E para contribuir com o isolamento de muitos brasileiros que estão trabalhando no regime de home office neste momento, ou foram dispensados pelas empresas, algumas marcas estão investindo em conteúdos online gratuitos.

>> Confira dicas de como ser produtivo no home office 

Uma delas é a rede de academias Smart Fit. A companhia precisou fechar as suas unidades devido às precauções ao COVID-19 e disponibilizou para o público geral (não só os alunos) vídeo-aulas com treinos para fazer em casa. É possível acessar o material na LP criada para o fim.

A ação da Smart Fit se chama “Treine em casa”, com vídeo aulas para serem executadas durante o isolamento.

The Enemy abre seus games

Para quem é fã de games, a The Enemy também está com acesso livre.

Globo Play libera programação infantojuvenil

Já a Globo Play, rede de streaming do Grupo Globo, liberou parte de  sua programação para não-assinantes por trinta dias – a assinatura, em situação normal, custa R$ 22,90 por mês. A programação foca no público infantojuvenil. Entre os títulos free estão filmes da Disney e algumas séries e temporadas de “Malhação”. 

A Spcine Play, plataforma pública de streaming, também oferece programação para o momento de isolamento. A rede liberou por 30 dias o seu acesso, que tem foco em conteúdo nacionais.

 Forbes dá acesso a principais edições

A Forbes liberou o acesso gratuito a algumas das principais edições da revista no app Forbes Brasil Prime. Para acessar, basta baixar o aplicativo na App Store ou na Google Play Store.

Kinedu ajuda na programação com crianças

Para quem está com crianças em casa, o Kinedu – aplicativo de desenvolvimento infantil que sugere atividades baseadas na ciência do desenvolvimento – também está liberado. Normalmente, a assinatura do app custa R$ 179,90 e até o dia 15 de abril sua versão premium pode ser acessada de forma gratuita. 

Iniciativas que ajudam você a estudar

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) paralisou as atividades por conta do COVID-19. No entanto, a instituição está oferecendo gratuitamente 55 cursos em sua plataforma de ensino online. Na mesma linha, a Universidade de Harvard liberou mais de cem cursos gratuitos em 14 áreas.

A Notorium Play, plataforma especializada em conteúdo jurídico; a Stoodi, especialista em aulas para ENEM e pré-vestibular; a Udemy, com uma seleção de 40 cursos; e a Homa, de mentorias para pequenos negócios; também operam de forma gratuita.

A Samba Tech, plataforma de soluções em tecnologia e vídeos online, anunciou que está oferecendo de forma gratuita sua expertise e recursos para empresas e municípios que tenham interesse em promover cursos e aulas online, O idealizador da startup, Gustavo Caetano, usou seu Instagram para divulgar a ação.

Já o Senae disponibilizou 12 cursos online e de graça.  Os conteúdos abordam 28 assuntos da indústria, desde a iniciação profissional até a pós-graduação. Os alunos que tiverem aproveitamento superior a 70% das aulas terão direito a um certificado.

A Amazon oferece downloads gratuitos de livros, são mais de cem, que vão desde literatura clássica até dissertações de mestrado.

São tantas ideias incríveis que no tempo que preparamos essa matéria já estamos recebendo mais. Conhece alguma? Compartilhe com a gente!

Artigos relacionados

0 respostas para “Bons exemplos de comportamento de marca frente ao COVID-19”

Deixe uma resposta