Menu Busca

Economia e Setores

Higienização, atendimento e estratégia: empresários no Paraná se reinventam

Melhorias nas medidas de prevenção, adoção de novas tecnologias e aposta em canais alternativos de vendas são algumas das atitudes adotadas para driblar os efeitos da crise nos negócios provocada pela pandemia do coronavírus.

A pandemia do coronavírus exigiu a  reinvenção em todos os setores. As mudanças de rotina causadas pela quarentena e o novo comportamento do consumidor pediram ações rápidas e eficientes para  driblar os desafios, sejam de comportamento ou na economia. A prevenção e os cuidados com a saúde estabeleceram-se como prioridades, assim como a necessidade de soluções alternativas para garantir a continuidade dos negócios.

Confira como algumas empresas estão agindo  na luta contra a disseminação do vírus e pela sobrevivência dos negócios:

Foco na higienização e cuidados na entrada

shopping
Medidas de prevenção foram redobradas na entrada do shopping. Foto: Divulgação

Esse tem sido o lema no Catuaí Shopping Londrina, na cidade de Londrina. Após a reabertura para o público no começo do mês de maio, o local vem intensificando as medidas preventivas, para evitar a disseminação do vírus. Uma das soluções encontradas para a triagem na entrada do shopping foi a instalação de duas câmeras com sensores infravermelhos capazes de aferir a temperatura corporal. Dessa forma, os equipamentos podem identificar se a pessoa está com febre, um dos sintomas da Covid-19.

Outras medidas que já estavam sendo tomadas incluem a aferição da temperatura com termômetros manuais de todos os clientes, lojistas e colaboradores antes de acessarem o local. usando termômetros manuais antes de acessarem o centro comercial. Fazem parte ainda do protocolo de segurança sanitária criado pela brMalls, empresa que administra o shopping, o uso de tapete higienizador de calçados nas entradas, a automatização das cancelas do estacionamento, instalação de totens com álcool gel em pontos estratégicos, além do reforço na limpeza diária com água ozonizada, que possui maior poder sanitizante.

“Além de seguir à risca o protocolo de medidas sanitárias do município, implantamos ações complementares com o intuito de reforçar a segurança de todos que acessam o shopping. A tecnologia é uma boa aliada nesse momento”,  diz o superintendente do Catuaí Shopping Londrina, Diego Peralta.

Sistema agiliza atendimento em hospitais

Habicad, startup de tecnologia para gestão pública
Irapuan Moro, diretor de novos negócios da Habicad: sistema agiliza em até 40% tempo de atendimento em hospitais. Foto: Divulgação

Para agilizar o atendimento em hospitais, a Habicad, startup de tecnologia para gestão pública, desenvolveu uma plataforma que auxilia em processos como agendamento eletrônico, gestão do atendimento e fluxo de trabalho, ajudando a gerir filas e dados de pacientes. Dessa forma, promete deixar o atendimento até 40% mais rápido.

O sistema, que já era utilizado em municípios, foi adaptado para atender a alta demanda de hospitais devido à pandemia do coronavírus.

“A tecnologia permite tornar o atendimento às vitimas da Covid-19 ainda mais rápido e a gestão dos profissionais da saúde muito mais prática”, ressalta o Irapuan Moro, diretor de novos negócios da Habicad.

Ele explica que a ferramenta controla todo o processo de gestão da saúde, auxiliando no armazenamento, análise e controle de dados dos pacientes. Outra vantagem da plataforma é que ela funciona em ambiente web, o que confere uma maior flexibilidade para os gestores.

Aumento de vendas pela aposta em canais digitais

 

uFrog, loja de calçados online
Marca curitibana especializada em calçados de neoprene viu vendas crescerem durante a quarentena. Foto: Divulgação

Enquanto muitas empresas estão sofrendo com a queda nas vendas, outras tiveram um aumento significativo nos números depois da quarentena. É o caso uFrog, loja de calçados online que registrou um crescimento de 100% nas vendas pelo site e por meio de revendedores. Só em maio, foram 3.464 pares de calçados vendidos pelo site e 6.347 pares pelas revendas.

A loja curitibana, que é especializada em calçados em neoprene, apostou na venda por representantes e em novos canais. Um dos motivos do resultado foi o aumento do número de revendedores, já que o modelo de negócios possibilita renda extra com flexibilidade.

“Tivemos um crescimento no canal de revenda em 25% no último mês”, conta Daiane Lara, responsável pelo canal de revendas da uFrog.

Com muitos comércios ainda fechados, as revendas e o e-commerce surgiram como boas alternativas para as vendas da marca, que antes tinha seu maior faturamento vindo de lojas multimarcas e quiosques nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. “Neste período de quarentena já tivemos um aumento de 60% das vendas online”, diz Joyce Machado, responsável pelo marketing da uFrog.

Queremos saber! Conhece outras ações de sucesso contra o coronavírus na quarentena? Compartilhe com a gente!

Leia mais:

3 mudanças de comportamento de consumo aceleradas pelo Covid-19

Artigos relacionados

0 respostas para “Higienização, atendimento e estratégia: empresários no Paraná se reinventam”

Deixe uma resposta