Menu Busca

Economia e Setores

Dia do Homem: quem são os homens paranaenses e como se comportam?

Para comemorar o Dia do Homem, celebrado no dia 15 de julho, fomos atrás de dados sobre homens paranaenses, suas necessidades e preferências. Confira!

O Dia do Homem, celebrado no dia 15 de julho, está chegando e com ele a oportunidade de inovar nas estratégias de marketing e vendas. Afinal, por trás de uma data comercial está um dia para refletir sobre o comportamento dos homens e suas necessidades.

Para ajudar você a fazer diferente e ir além das promoções preparamos uma matéria sobre o comportamento dos homens do Paraná. Você vai entender os principais hábitos, preferências e também paradigmas dos público masculino brasileiro e especialmente o paranaense.

Dia do Homem é celebrado em julho no Brasil.
Dia do Homem é celebrado no dia 15 de julho no Brasil.

Quando se comemora o Dia do Homem no Brasil?

Embora o Dia Internacional do Homem seja comemorado no dia 19 de novembro, o Dia do Homem no Brasil é celebrado em 15 de julho.

A data tem como objetivo conscientizar a população masculina sobre cuidados que devem tomar com sua saúde. Também é uma oportunidade para promover papéis masculinos positivos, comemorar as contribuições dos homens para a sociedade e combater a discriminação.

Assim sendo, não se trata apenas de uma data comercial e sim de uma oportunidade para a conscientização masculina e quebra de paradigmas.

5 paradigmas masculinos que precisam ser quebrados além do Dia do Homem

Para aprofundar o debate sobre os paradigmas mais comuns entre o público masculino, o De Olho No Mercado foi atrás de pesquisas de comportamento dos homens.

Veja as principais curiosidades reveladas nesses estudos:

1. Beleza

  • 49% dos homens só discutem cuidados pessoais e trocam dicas de produtos quando são perguntados sobre o tema. Fonte: Google Consumer Surveys Abril 2018.
  • 44% foi o aumento de visualizações do público masculino em assuntos relacionados à beleza no último ano. Fonte: Dados internos Google 2018.

2. Masculinidade

  • Mais de 50% dos homens preferem caçoar ou não comentar quando amigos mudam de aparência. Fonte: Google Consumer Surveys Abril 2018.
  • 10 milhões de views sobre temas voltados à masculinidade no YouTube foram contabilizados pelo público masculino. Fonte: Dados internos Google 2018.

3. Saúde

  • Mais de 50% dos homens só buscam tratamento médico quando apresentam algum sintoma que atrapalha muito a rotina ou em casos de doenças em estágio avançado. Fonte: Centro de Referência em Saúde do Homem.

4. Sentimentos

  • 75% dos homens brasileiros nunca ouviram falar sobre masculinidade tóxica, mas os efeitos que representa são sentidos pela maioria como a repressão de sentimentos. Fonte: Google Consumer Surveys Abril 2018.

5. Violência 

  • Homens se suicidam quase quatro vezes mais do que as mulheres no Brasil. Fonte: Mapa da Violência Flacso Brasil, 2014.
  • Morrem dez vezes mais da violência do que mulheres. Fonte: IPEA, Atlas da Violência, 2017.

Insights para as marcas

Importantes agentes para a quebra de paradigmas masculinos, as marcas podem adotar algumas atitudes para promover a igualdade de gênero e melhorar suas estratégias.

Confira algumas sugestões levantadas pela nossa equipe:

  • Evitar o uso de estereótipos para retratar homens em ações, campanhas e peças publicitárias.
  • Promover a troca de experiências entre homens para gerar insights para o público e para o negócio.
  • Incentivar os cuidados com a saúde entre colaboradores, parceiros e clientes.
  • Oferecer conteúdos que falem sobre beleza, cuidados pessoais, masculinidade e moda.
  • Revolucionar a associação entre categorias e gênero, mostrando que homens também podem comprar produtos de beleza.

Como é o comportamento dos homens paranaenses?

Conhecer melhor o comportamento dos homens é importante para atender às necessidades do público consumidor e melhorar as estratégias de marketing e vendas.

Para aprofundar a análise sobre o comportamento dos homens confira informações levantadas pela Kantar Ibope Media em 2019. Os dados que você vai ver a seguir se referem ao público masculino paranaense. E, curiosamente, variam bastante de cidade para cidade. 

Confira no infográfico abaixo:

 

Churrasco: de tradição do homem sulista a negócio

Se em Pato Branco uma das principais curiosidades sobre o comportamento dos homens é o fascínio pela cozinha, um dos cardápios mais preparados é o churrasco. Uma tradição fortemente sulista que também pode ser vista em negócios paranaenses.

É o caso de Jeferson Martins, sócio-proprietário da Casa de Carnes Nelore, tradicional açougue de Ponta Grossa (PR). Apaixonado por churrasco, ele conta que um dos principais objetivos do negócio é fazer de cada churrasco um momento mágico para o cliente.

“Churrasco para nós é ter o prazer de escolher o corte a ser servido, prepará-lo, além de estar em boa companhia. E para tornar o momento ainda mais agradável para todos não pode faltar entusiasmo e uma boa carne, de preferência, da Nelore”.Jeferson Martins, sócio-proprietário da Casa de Carnes Nelore

A empresa, que começou como um mercado de família e se tornou casa de carnes em 2007, tem Jeferson como um de seus principais pilares. Nas redes sociais do açougue é ele quem aparece na maior parte dos posts publicados. O sócio-proprietário apresenta as promoções do dia em vídeos e também aparece em fotos do cotidiano do negócio.

Para ele, humanizar o negócio é parte importante do valor a ser gerado ao público. “Foi algo que surgiu naturalmente e essa forma de fazer propaganda mostra a transparência que existe na Casa de Carnes Nelore”, destaca o empresário.

Inovação como diferencial

Com um público predominantemente masculino, o açougue é famoso em Ponta Grossa pela oferta da tradicional costela fogo de chão, venda de carnes Angus e kits personalizados. Sem se limitar a esses produtos, está sempre inovando. 

Também oferece workshops de cortes de carne, tempero para churrasco e produção própria de linguiças recheadas e hambúrgueres. “Nos reinventamos todos os dias, buscando o melhor para os nossos clientes, mas sem perder a simplicidade para que possamos agradar a todos os públicos”, conta Martins.

Kit de carnes é um dos carros-chefes da Casa de Carnes Nelore. Crédito: Divulgação.

Reinvenção como solução diante da pandemia

Com a pandemia, a reinvenção se fez ainda mais necessária. “Tivemos que adotar o delivery, uma experiência positiva que nos fez perceber que temos clientes por toda a cidade”, revela o empresário.

Para o futuro a ideia é continuar agregando novos produtos e serviços ao portfólio da casa. “Queremos que os nossos clientes encontrem na Casa de Carnes Nelore tudo o que gostam. Não só carne, mas também hambúrguer e coisas diferentes. Não queremos ser a maior, mas sim a melhor casa de carnes de Ponta Grossa”, finaliza.

Para saber mais sobre a Casa de Carnes Nelore, acesse o Instagram: www.instagram.com/casadecarnesnelorepg.

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe o link com os colegas para inspirar estratégias de marketing e vendas mais assertivas e positivas além do Dia do Homem.

Leia mais:

> Delivery de comida na pandemia: veja o que o consumidor leva em conta na hora de pedir

> Como começar um e-commerce e vender online

Artigos relacionados

0 respostas para “Dia do Homem: quem são os homens paranaenses e como se comportam?”

Deixe uma resposta