Menu Busca

Comportamento

Variedade de planos da Sancor Seguros faz procura crescer entre as gerações Y e Z

Sancor seguros cresceu 29% de janeiro a setembro, durante a pandemia da covid-19; educação financeira tem pesado na decisão dos jovens adultos

 

O segmento de seguros nacional segue crescendo a passos largos e, mesmo em 2020, não deverá ser diferente. De acordo com a Confederação Nacional das Seguradoras (CNSEG), no ano passado o setor teve aumento nominal de 12,1%, o que representou uma arrecadação de R$ 270,1 bilhões para o segmento. Parte desse crescimento desse crescimento, apontam representantes da Sancor Seguros, se deve às gerações Y e Z.

 

Empresa do maior conglomerado segurador da Argentina, com mais de 70 anos de atuação naquele país, a Sancor Seguros opera no Brasil desde 2013 por meio da matriz em Maringá, no Paraná, sete filiais e mais 12 escritórios comerciais.

 

Em 2019, registrou faturamento de R$ 429 milhões, 27% maior que o exercício anterior. Possui mais de 1,750 milhão de segurados, cerca de 250 colaboradores e mais de 2 mil corretores parceiros. 

 

A cobertura com maior busca por pessoas dessas gerações (até 40 anos de idade) é a de doenças graves, assim como outras coberturas para usar ainda em vida, como por exemplo invalidez por acidente ou por doença.

 

Também está na lista de aquisições, a assistência funeral familiar. Há ainda uma procura por parte do público feminino nesta faixa etária, pelo produto Vida Mulher, que cobre uma série de doenças graves, incluindo diferentes tipos de câncer feminino, como mama, ovário e útero.

 

Maturidade influencia na decisão

Gerente nacional da Sancor, Rafael Leonel detalha crescimento da marca em 2020

 

“A Sancor não faz nenhuma segregação de produtos por idade, ou seja, todos os nossos produtos de vida individual são disponibilizados para todas as gerações”, afirma Rafael Leonel, gerente nacional de seguros de pessoas e assessorias da Sancor.

 

Graduado em Administração de Empresas e com mais de 10 anos de atuação no mercado segurador brasileiro, Leonel sempre atuou nos segmentos Vida e Previdência desde o início de sua carreira.

 

“Costumo dizer que a idade sempre foi (e continua sendo) um fator de decisão para contratação do seguro de vida, pois é com a maturidade que passamos a entender melhor a importância de ter uma proteção. Por outro lado, muitas vezes, isso acontecia tardiamente. O fato é que, quanto mais cedo se busca uma apólice, menor é o investimento, por exemplo”.

 

A contratação nessa faixa etária ainda é mais comum entre jovens que formam a família mais cedo ou que precisam de seguros pela obrigatoriedade de estágios.

 

Leonel reforça que os jovens adultos, cada vez mais, têm contrariado o senso comum de que não pensam em segurança e estabilidade desde cedo.

 

“O que temos visto é uma mudança nesse comportamento: os novos consumidores estão mais atentos”, conta. “A necessidade de dar segurança à família, a um casamento, à chegada mais precoce de filhos e também a preocupação com a constituição de um patrimônio que garanta um bom padrão de vida em caso de morte, doença grave ou invalidez, são fatores que vêm acelerando a tomada de decisão”.

 

Mercado em crescimento durante a pandemia

 

O mercado de seguros brasileiro vem crescendo mesmo durante a pandemia, muito em função da maturidade capitaneada ao longo dos anos, na forma de comunicar com os segurados e mostrar a importância da contratação de seguros, conta o executivo.

 

Aliado à isso, observa-se também a mudança de comportamento dos consumidores e o aumento da cultura de proteção. Muitos já começam a buscar a segurança financeira, pessoal e patrimonial. 

 

“Não podemos deixar de mencionar o impacto que a pandemia de Covid-19 gerou nas pessoas, despertando uma maior percepção de necessidade de se ter uma proteção pessoal, que garanta a sobrevivência de sua família em caso de óbito prematuro ou de uma incapacidade”, afirma Leonel.

 

Sancor registra crescimento de 29% em nove meses no seguro de pessoas

 

No acumulado, de janeiro a setembro, a Sancor registrou crescimento de 29% em seguros de pessoas, com destaque para os 27% em Vida Individual e 41% no seguro prestamista, que é voltado para linhas de crédito.

 

Com os resultados, passou a figurar entre as 25 maiores do Brasil no produto, que inclui além de seguros de vida, acidentes pessoais e prestamistas, para pessoas física e jurídica.

 

“Essa é a faixa etária que movimenta muito nosso mercado, pois, compreende uma camada significativa de segurados, desde aqueles que buscam seu primeiro seguro, até aqueles que já buscam uma proteção maior e já possuem uma cultura de seguro em seu DNA”, avalia Leonel.

 

Educação financeira é o primeiro passo

 

Para o gerente da Sancor, ter uma base econômica e bom senso para investir é o começo de tudo. Com educação financeira, a tendência é que as pessoas enxerguem os seguros, também, como uma forma de assegurar um futuro sem imprevistos.

 

“Essa visão precisa ser cada vez mais difundida entre nossas crianças e jovens, para que eles entendam que ter um seguro de vida é a principal ferramenta de proteção pessoal, familiar e financeira que se pode ter”, opina. “Afinal, ter um seguro é importante em todas as fases da vida. Não existe idade ideal para contratar, pois cada fase possui uma necessidade de proteção”.

 

Geração Y responde por quase metade dos segurados

 

Na Sancor, 9% dos segurados de vida são da geração Z (até 25 anos), sendo 48% deles homens e 52% mulheres. O grupo Y, de clientes entre 26 e 40 anos, compreende 42% da carteira da Sancor Seguros (51% homens e 49% mulheres).

 

A geração X (41 a 60 anos) é tradicionalmente bastante significativa também e abrange 42% dos consumidores (61% homens e 39% mulheres). E, por fim, 8% dos segurados têm mais de 61 anos, os Baby Boomers (64% homens e 36% mulheres).

 

Para Leonel, esses movimentos são, também, culturais. Algo que representa uma evolução cada vez mais presente na sociedade, na relação entre homens e mulheres.

 

“Nas faixas de idade mais avançadas não há tanto equilíbrio entre contratações de seguro por homens e mulheres, o que remete a um comportamento mais tradicional e até ultrapassado”, pondera. “Já as pesquisas recentes mostram que quase metade dos lares brasileiros é sustentado por mulheres, isso é uma evolução contínua”.



 

LEIA MAIS:

 

Às vésperas do Dia do Médico, profissionais de saúde de Maringá relatam rotina desafiadora durante a pandemia

Quer receber nossa NEWSLETTER SEMANAL?
Inscreva-se https://comunicacao.negociosrpc.com.br/deolhonews

Artigos relacionados

1 respostas para “Variedade de planos da Sancor Seguros faz procura crescer entre as gerações Y e Z”

  1. Olá, como vai ?
    Sua puplicação é interessante, poderia colocar neste meu
    site?
    http://www.planosdesaudehdm.com.br
    .
    Sds.

Deixe uma resposta