Menu Busca

Economia e Setores

A RPC está no RD Summit!

Acompanhe o que rolou nos dois primeiros dias de evento sob o olhar do nosso time de marketing.

A RPC está no RD Summit, maior evento de marketing e vendas da América Latina. Ao longo das seis últimas edições, consolidou-se como um termômetro para o setor. Para André Siqueira, co-fundador da Resultados Digitais e responsável pela curadoria de conteúdo do RD Summit 2019, ao menos três tendências de marketing devem se destacar no próximo ano.

“Notamos uma concentração de temas vinculados ao uso de dados – com suas possibilidades e restrições. Novos estilos e formatos de conteúdo, além de um olhar profundo sobre o humano”, afirma. “São aspectos importantes não apenas para entender melhor os clientes, mas também para discutir quais são as habilidades necessárias para o futuro do trabalho”.

O time de especialistas da RPC fez uma curadoria de pontos importantes apresentados nos dois primeiros dias de evento:

Conteúdo conectado com a audiência

Contar uma boa história continua a ser uma das maneiras mais eficientes de atrair a atenção do consumidor e efetivar uma venda. Porém, as plataformas digitais mudaram a receita de como entregar conteúdo de qualidade. Linguagem, canais, tom, tamanho… tudo precisa estar afinado para que as empresas consigam contar suas histórias da maneira mais eficaz.

A palestra de Ann Handley, a primeira Chief Content Officer do mundo e autora dos livros Everybody Writes: Your Go-to Guide to creating Ridiculously Good Content e Content Rules, falou sobre o tema. O primeiro passo é otimizar a jornada do cliente.

A RPC está no RD Summit

Todos querem a atenção dos clientes, mas o melhor a fazer é disputar a confiança deles. Outro ponto de atenção: conhecer o público. O que ele quer de você? O que só você consegue oferecer? O que une o seu público? O que o compele emocionalmente? Ann Handley trouxe o exemplo da Case Knives, marca de facas norte-americana que, com o slogan keep your hands sharp, criou conexão com o público.

Gestão da marca é o novo marketing

Ana Couto destacou o mundo VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo).  Diante desse cenário, o branding assume um papel crucial na construção da imagem da marca. O propósito virou o valor em si. E essa não é uma tarefa fácil. O Brasil é a nona maior economia do mundo, mas não possui nenhuma marca nas 200 mais valiosas do planeta. Como exemplo, Ana cita o AirBnb, que, para ela, cumpre todos os requisitos de uma marca VUCA: tem uma marca icônica, tem o propósito claro de “fazer você se sentir em casa em qualquer lugar” e está verdadeiramente engajada com uma causa social relacionada a assistência aos refugiados ao redor do mundo.

Diversidade e inclusão

A evolução de tecnologias como inteligência artificial e machine learning está ajudando a terceirizar para robôs digitais uma série de tarefas antes delegadas a pessoas, especialmente nas áreas de atendimento. Mas, há elementos ainda insubstituíveis pela máquina quando se pensa numa estratégia de marketing: a empatia e o olhar humanizado.

Trazer a ótica do outro para a conversa não ajuda apenas a atender melhor o cliente, também é uma das maneiras mais efetivas de encontrar as boas histórias. Nina Silva, uma das fundadoras e presidente do Movimento Black Money, trouxe uma série de insights sobre diversidade e inclusão. “Nossa marca pessoal tem que ser relevante e fazer diferença”, apontou Nina, que é sócia-fundadora do D’Black, fintech que conecta consumidores a empreendedores negros.

Veja a entrevista de Nina sobre marketing inclusivo:

Acompanhe a home da RPC e nossas redes sociais: Fan pageTwitter Instagram.

Quer estar por dentro das nossa programação? Baixe o aplicativo da RPC.

Artigos relacionados

0 respostas para “A RPC está no RD Summit!”

Deixe uma resposta