Menu Busca

Economia e Setores

Dia do Agricultor: produtor rural é o profissional do ano no Brasil

Hoje celebramos o Dia do Agricultor, profissional que assumiu a missão de levar comida do campo para a cidade. No Paraná, um dos celeiros do Brasil, o sentimento de gratidão não poderia ser maior: um terço da riqueza do nosso estado vem da agricultura. Conversamos com Plínio Destro, produtor rural em Cascavel; e Ademir Silva, proprietário da agência Arkétipo - especializada em comunicação para o campo. Eles falam sobre a importância deste profissional para a nossa economia.

Há 50 anos, só tínhamos fama de importadores. Depois de muita labuta, mudamos o cenário e nos transformamos em exportadores – isso já na década de 1990. Hoje o Brasil é considerado um agrofornecedor disputado no mercado internacional, ocupando o 3° lugar no ranking mundial em volume de produção. Para nós – e, principalmente, para o paranaense – ainda é pouco. De acordo com a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a expectativa é de que até 2024 o Brasil se torne o principal supridor das demandas mundiais de exportação relacionadas ao agronegócio. Celeiro do mundo por vocação, acredita-se que o nosso país será responsável por garantir a nutrição de mais de 30% da população no planeta em menos de uma década.

Grandes mudanças geram grandes negócios

RPC - Dia do Agricultor - Plinio Destro
Produtor rural há 40 anos, Plínio Destro aprendeu a profissão com o pai: “O produtor que não conta com uma assistência técnica adequada não mais consegue sobreviver no campo”.

A conquista de todo o desenvolvimento agrário do Brasil, setor que tem puxado a economia nacional neste momento de crise, tem origem na identidade de um único profissional: o agricultor. De colono a empresário rural, foi a figura desse conhecedor da terra que acelerou a expansão do agronegócio por aqui. Plínio Destro, produtor rural em Cascavel, nos conta que hoje a alta produtividade do campo é consequência da modernização e conhecimento técnico adquirido ao longo dos anos. “Meu pai era chamado de colono; plantava e colhia com arado de boi, com sementes sem tecnologia. Hoje é muito diferente: o produtor rural que não se especializa não avança”, avalia.

Conheça o emocionante depoimento que o Plínio nos deu em 2013. Uma história que mostra superação e foco:

 

 

RPC-Dia do Agricultor -Ademir-Silva
Ademir Silva, da agência Arkétipo

 

“Muita coisa mudou; o setor tem diminuído muito o uso de agrotóxicos com ajuda da tecnologia. É preciso, agora, uma união do setor para mostrar o que eles fazem pelo país”.
Ademir Silva é proprietário da Arkétipo em Guarapuava. A agência é especialista em comunicação para o campo

Por muito tempo a imagem do produtor rural esteve associada a elementos negativos, completa Ademir Silva. O investimento em tecnologia e conhecimento transformou definitivamente este cenário! Para celebrar a importância dos profissionais do campo, selecionamos algumas razões que comprovam: o agricultor é o profissional do ano no Brasil e no Paraná.

 

 1. Se o campo não planta, a cidade não janta!

O ditado é antigo, mas continua atual. O agricultor é quem põe a mão na massa e que assume a missão de levar comida à mesa da população. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a produção mundial de alimentos precisa ser aumentada em 80% até 2050, com grande risco de faltar alimentos se a meta não for atingida. Ou seja: mais do que nunca o produtor rural será o protagonista que garantirá a nossa subsistência.

Legado de gerações, a agricultura faz a economia girar e cumpre um papel fundamental: garante alimento à mesa da população
Legado de gerações, a agricultura faz a economia girar e cumpre um papel fundamental: garante alimento à mesa da população

2. Crise? Quem está segurando o país é a agricultura

 Em entrevistas recentes, o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, afirmou que a crise econômica pode durar até três anos, com aceleração prevista somente para 2018. No entanto, segundo o economista, o que segurou um impacto ainda mais duro no país foi o agronegócio. Em 2015, o setor foi o único a crescer e ainda há chances de ter uma safra de grãos melhor que os Estados Unidos entre 2016 e 2018.

3. De colono a empresário rural: produtividade não para de crescer!

No passado, os agricultores plantavam com a semente vinda do próprio insumo, não tinham maquinário industrial para colheita e  fechar o ano no lucro era considerado “sorte”. Há dez anos, conta o produtor rural Plínio Destro, quem conseguia produzir 120 sacos por alqueire podia se considerar um grande produtor. Hoje, quem não fizer no mínimo 150 sacos corre o risco de sair no prejuízo. Com a atualização tecnológica, a produtividade aumentou muito! O agricultor se transformou em um empresário rural. “E o futuro vai exigir ainda mais de nós”, acredita Destro.

4.  Agronegócio representa 78% da receitas com exportações do Paraná

O agronegócio superou a crise em 2015 e há grandes chances de vivenciar mais um ano positivo agora em 2016.  Aqui no Paraná, foi a agricultura quem deu suporte para que o nosso estado alcançasse a posição de 4° maior PIB do país. Além disso, é o agronegócio que ajuda a movimentar a economia no interior do Paraná: graças ao setor, os municípios menores não sofreram tanto com a recessão.

5. Agronegócio representa um terço do PIB do Paraná!

Um terço da riqueza do Paraná vem do agronegócio. As cooperativas agropecuárias continuam em ritmo de crescimento. Até o fim de 2016, segundo informações da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), as cooperativas pretendem investir R$ 2,5 bilhões no campo, 8% mais do que os R$ 2,3 bilhões aplicados em 2015.

Vamos juntos celebrar o Dia do Agricultor? #DeOlhoNoMercadoRPC

Artigos relacionados

0 respostas para “Dia do Agricultor: produtor rural é o profissional do ano no Brasil”

Deixe uma resposta