Menu Busca

Economia e Setores

Distância que aproxima. EaD é tendência em educação

Instituições de EaD explicam o sucesso do formato e falam das vantagem de uma realidade em que o ensino não tem fronteiras. Educação a distância tem crescido no Brasil

De acordo com dados do Ministério da Educação, em pouco mais de um ano o total de polos de ensino superior a distância teve alta de 133% . O número foi de 6.583 para 15.394. A região Sul abriga 27% das instituições que ofertam EaD no país. O dado é do Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil, lançado pela Associação Brasileira de Educação a Distância. No topo da lista dos cursos mais procurados estão pedagogia, administração, serviço social e ciências contábeis.

As vantagens da modalidade vão de encontro às necessidades de muitas pessoas  e à novas formas de interação e consumo de informação. Rotina atribulada, falta de tempo e dificuldade de deslocamento são alguns dos pontos aumentam a procura por ensino a distância. Além disso, o formato é vantajoso: flexibilidade de horários, custo reduzido e a possibilidade de fazer as aulas em qualquer lugar. Há ainda o público mais velho, que vê no EaD a solução para retomar os estudos dentro de uma realidade que inclui filhos e trabalho. É a chance de realizar um sonho, desenvolver-se profissionalmente ou mesmo mudar de profissão.

E as instituições? Como enxergam a demanda, o mercado e as oportunidades? Conversamos com algumas delas. Vamos juntos saber!

Unifil

No segmento de educação há 45 anos, expandiu para a educação a distância em 2008, com a criação da UniFil EaD. Em 2015, teve credenciamento da modalidade com a nota máxima no MEC. Em 2017, começou a expansão de polos e hoje conta com 177 no Brasil e no exterior.

Quem responde: Paula Ferreira, gerente geral UniFil EaD

Como você avalia a inclusão da tecnologia na educação, agora com a possibilidade cada vez maior de cursar a distância?

Estamos vivendo um novo contexto, com uma geração conectada e cooperativa buscando novas formas de trabalho, entretenimento e aprendizado. Deixamos de utilizar a tecnologia apenas como meio. As ferramentas passam a fazer parte do dia a dia da educação, com o uso cada vez mais comum de chats, fóruns e vídeo conferência. A internet consolida este movimento, impulsionando a educação à distância. Aliado à mobilidade possibilitada pelos tablets e celulares, o acesso à educação foi ampliado. Isso favorece o surgimento de diferentes formas de comunicação e novas formas de compreensão da aprendizagem. Há um espaço de grande colaboração e maior interação entre os atores educacionais.

Qual é o cenário da EaD no Brasil?

O Censo da Educação Superior apresentou números que comprovam a consolidação e o processo de expansão da EaD. Apesar de ter menos alunos que o presencial, o crescimento é exponencial, indicando que em pouco tempo haverá um equilíbrio entre as modalidades. O censo mostra que em 10 anos a participação dos alunos ingressantes em cursos por EaD no total de alunos matriculados no ensino superior passou de 15,4% para 33,3%. Em relação ao número total de matrículas, houve um crescimento de 17,6% de 2016 para 2017. Chegou a 1,8 milhões de estudantes, ou 20% do total de alunos matriculados no ensino superior. Significativo é dizer que, em 2007, o número de alunos matriculados em cursos por EaD era de 30 mil.

Uninter

O Grupo Uninter nasceu há 21 anos e busca constantemente por soluções inovadoras na área educacional. Sediada em Curitiba, já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. São mais de 700 polos de apoio presencial em todo o território brasileiro e quatro campi em Curitiba.

Quem responde: Alfredo A. Pires, diretor de negócios e operações do Grupo Uninter

Quais são características importantes que o estudante de EaD precisa para ter um bom aproveitamento dos cursos?

Uma única característica é necessária: a vontade de estudar! Em todo processo de ensino, seja na modalidade presencial ou a distância, ou em um curso de idiomas, ou em um curso técnico, o estudante encontrará dificuldades. Aprender exige mudança, adaptação em qualquer situação. A novidade no ensino EaD é que o estudante precisa ser seu melhor amigo e acreditar em si mesmo.  Precisa aprender a gerenciar seu tempo, estabelecendo rotinas e criando hábitos de estudo. Confiar em si mesmo, e, quando houver dúvidas, ir em busca dos tutores. Todos têm condições de conquistar um diploma no ensino superior.

Quais são as expectativas futuras para o ensino a distância?

As melhores possíveis. No Brasil, a educação a distância já ocupa posição de destaque no mercado educacional, e vem apresentando expansão contínua ao longo dos anos. Até 2023, acredita-se que mais de 50% dos estudantes do ensino superior estarão matriculados em cursos EaD. Em 2018,  aparece como uma das mais importantes tendências de mercado para o setor de ensino superior no mundo. Está no relatório “Students of Tomorrow: Trends Driving Global Demand for Learning”, divulgado em janeiro deste ano pela Euromonitor Internacional.

PUCPR

A universidade já oferece cursos de extensão e pós-graduação online e semipresencial desde 2005. Com polos nas cidades de Curitiba, Maringá, Toledo e Londrina, disponibiliza material digital, recursos multimídia como videoaulas, fóruns de discussão e outros materiais de apoio. O aluno também tem acesso à biblioteca física e digital da Instituição.

Quem responde: Beatriz Balena, pró-reitora da PUCPR

 Quais são as vantagens de estudar a distância?
Possibilidade de acessar o conteúdo de onde estiver, sem que precise estar fisicamente em um mesmo lugar. Ter apoio de tutoria a qualquer momento para tirar dúvidas, estudar respeitando características próprias e com mais tempo para se dedicar ao que tem mais dúvidas. Além de poder se conectar com colegas de várias outras partes do país e do mundo!

O que é fundamental para o estudante de EaD garantir um bom desempenho nos cursos?

É preciso ter um tempo específico para se dedicar aos estudos. Ter disciplina para estudar e investir em todas as oportunidades que seu curso e instituição oferecem. Não é porque estuda a distancia que o estudante está afastado da sua unidade de ensino. Ele pode e deve frequentá-la, sempre que possível.

Vamos juntos investir em educação no Paraná? #DeOlhoNoMercadoRPC

Artigos relacionados

0 respostas para “Distância que aproxima. EaD é tendência em educação”

Deixe uma resposta