Menu Busca

Economia e Setores

Leite paranaense é motivo de orgulho para cooperativas e consumidores

O Paraná é o segundo maior produtor de leite do Brasil. Sabia que a Capital do Leite fica no nosso estado? Investimento em tecnologia para produzir mais e melhor, somado à parceria com os cooperados, colocam o leite paranaense em posição de destaque no cenário nacional. Vamos juntos saber mais?

Aqui no De Olho no Mercado já falamos de alguns ingredientes principais para o café da manhã dos brasileiros. Você conheceu a qualidade dos cafés especiais paranaenses e também viu que o pão fresquinho se reinventou e ficou ainda mais saboroso. Todas essas delícias pedem um bom acompanhamento: o leite!

Sabia que o Paraná é referência nacional no assunto? Por aqui, a produção é intensiva e conta com cuidados e investimentos constantes. Tudo para garantir qualidade e um sabor delicioso à bebida. Somos o segundo maior produtor de leite do Brasil, com uma produção de 4,7 bilhões de litros. Os dados são da Pesquisa Pecuária Municipal do IBGE, de 2016. Esse valor corresponde a cerca de 14% de toda a produção nacional.

Capital Nacional do Leite é do Paraná

A cidade de Castro, na região dos Campos Gerais, é prova de que o leite daqui é destaque no Brasil. A lei federal nº 13.584, sancionada em dezembro de 2017, concedeu ao município o título de Capital Nacional do Leite. Somente no ano passado foram produzidos 255 milhões de litros no município, 5,39% do total do estado.

Quase metade de toda a produção de leite do nosso estado vem do trabalho dedicado dos produtores rurais e das cooperativas. O fortalecimento dessa relação tem sido fundamental no período de retomada econômica. Juntos, eles trabalham para ampliar e diversificar a produção, investem em industrialização e buscam a diminuição dos custos e o aumento do valor pago ao produtor.

Um olho no consumidor e outro no cooperado

A Castrolanda é uma das maiores cooperativas do estado. Fica em Castro e foi fundada em 1951. Hoje são 876 cooperados, 364 integrados à atividade leiteira no Paraná. Em 2017, produziu 319 milhões de litros de leite, o que garantiu um faturamento total de R$ 2,91 bilhões de reais. O crescimento em relação a 2016 foi de 3%.

Frans Borg, presidente da Castrolanda, explica que desde 2016 os preços do leite oscilaram bastante, tanto para os produtores quanto para os consumidores. “Nesse período investimos muito em planejamento estratégico para alinhar o momento e as expectativas. Sempre com o objetivo de proteger o nosso cooperado”, aponta.

Uma das ações foi estar atento à crescente preocupação dos consumidores com produtos mais saudáveis. “Isso nos fez pensar em produtos diferenciados para atender essa demanda, incrementando nosso portfólio. Um dos destaques é o leite Naturalle, produto 100% leite, diferente de outros concorrentes”, aponta Borg. Além disso, a cooperativa aposta em produtos com baixo teor de gordura e sem lactose.

Segundo o presidente da Castrolanda, a comunicação clara e constante sobre a importância dos produtores na cadeia produtiva é o que mantém a cooperativa forte em sua base. “Nosso papel enquanto cooperativa é organizar os produtores, fomentar a produção, coordenar a cadeia e buscar, através da indústria, agregar valor à produção. Em contrapartida, temos no campo produtores comprometidos com a atividade e que atingem elevados índices de produção”, reforça.

Derivados do leite ampliam portfólio e lucratividade

Para ganhar competitividade no mercado, as empresas leiteiras passaram a investir na produção de iogurtes, queijos e outros derivados lácteos.  A parceria da Frimesa, outra grande cooperativa paranaense, com quase 3 mil produtores associados em 2017, permitiu uma produção de 124.277 toneladas de laticínios, 5,45% acima do produzido no ano anterior.

O foco da empresa, que completou 40 anos e é referência nacional, está nos produtos industrializados de maior valor agregado, como manteigas, leite condensado, requeijão, iogurtes, leites fermentados e sobremesas. Com um mix de 153 itens do portfólio de lácteos, 79,19% dos produtos já é de industrializados.

Vamos juntos acompanhar e incentivar a produção de leite no Paraná? #DeOlhoNoMercadoRPC

Artigos relacionados

0 respostas para “Leite paranaense é motivo de orgulho para cooperativas e consumidores”

Deixe uma resposta