Menu Busca

Economia e Setores

Melhor amigo do homem, grande amigo dos negócios. Saiba mais sobre o setor de pets

Mercado em expansão, o setor de pets encontra na relação entre famílias e bichinhos uma oportunidade de crescimento.

Mais da metade da população mundial tem um bichinho de estimação. Por aqui, o número é ainda maior: dois terços dos brasileiros possuem pelo menos um pet em casa. Os dados são de uma pesquisa global da GfK, feita com 27 mil pessoas em 22 países.

De acordo com Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), a maioria são cães – 52,2 milhões em todo território nacional. Na sequência, ficam aves canoras e ornamentais e gatos. Além de serem uma fonte inesgotável de amor, os animais de estimação são fonte de renda para muita gente.

De 2016 para 2017, o mercado pet brasileiro cresceu quase 8%, somando, em 2017, um faturamento de R$20,3 bilhões. Do número, a maior fatia fica com a área de alimentação, 68,6%. Em seguida vem o ramo de serviços, com 15,8%. Em Curitiba, o varejo e os serviços pet cresceram 7% em 2016. São 1.837 lojas que cuidam da higiene, embelezamento e alimentação de animais.

Setor de grande porte

Quem trabalha no ramo confirma as expectativas de um mercado em expansão. Patricia Maeoka Aisengart Accioly, diretora da Hiperzoo, afirma que de 2017 para 2018 o faturamento da empresa cresceu 26%. “Aprendemos muito e continuamos aprendendo, aprimorando, e buscando sempre atender a todas as necessidades de nossos clientes, humanos e animais”, conta a profissional.

A empresa, criada em 2016, comercializa mais de 16 mil itens, entre produtos para cães, gatos e répteis. Além disso, vende de linhas para casa e jardim. “A principal fatia do mercado é a parte de ração”, explica Patrícia. Entre os diferenciais, a Hiperzoo tem uma área exclusiva e separada para gatos e oferece um ambiente para o próprio tutor dar banho em seu animalzinho, a PetWash. O espaço realiza ainda, semanalmente, um encontro de adoção, para ajudar animais abandonados a encontrarem um novo lar. De acordo com a Patricia, o curitibano é fã de pets e, cada vez mais, vê os animais como grandes amigos – e até como filhos. “A relação do ser humano com o animal está cada vez mais próxima”, afirma.

Agropecuária

Alamir Marquette Martins, gestor da Avipec, também vê o mercado de forma otimista. A empresa, fundada em 1974, começou com a venda de pintinhos e hoje oferece uma gama completa de produtos para animais de grande porte de propriedades rurais, jardinagem e rações para cães, gatos, aves e suínos. A variedade de produtos resulta em um mercado vasto para a empresa, que preza pelo relacionamento aberto com a clientela e o atendimento especializado. A Avipec prevê uma expansão: no plano, está a abertura de novas lojas, influenciada pelas boas vendas registradas.

Melhor amigo

“O animal muda muito a vida de uma pessoa/família, pois traz alegrias, companhia sempre”, explica Patrícia. Ela conta ainda que para crianças o bichinho pode trazer, além de amor e amizade, senso de responsabilidade. Ela deixa um último recado para quem está pensando em adotar: nunca fazer a ação por impulso. “É um ser vivo e vai demandar todos os cuidados e carinho para o resto da vida”, completa.

Vamos juntos cuidar dos nossos pets? #DeOlhoNoMercadoRPC

Artigos relacionados

0 respostas para “Melhor amigo do homem, grande amigo dos negócios. Saiba mais sobre o setor de pets”

Deixe uma resposta