Menu Busca

Economia e Setores

Setor de farmácias adota estratégias de comunicação

Referências no segmento farmacêutico, empresas compartilham suas experiências sobre estratégias de comunicação para se destacar no mercado.

Em época de internet e mídia sociais, o que fazer para manter o interesse do seu público? Vale a pena investir em veículos tradicionais como televisão? Qual é a frequência e tipo de conteúdo que ajudam a manter as pessoas envolvidas com a marca? Referências no segmento farmacêutico, as Farmácias CallFarma e Farmácias Nissei compartilharam suas experiências de como têm utilizado as estratégias de comunicação para se destacar no mercado competitivo. 

CANAIS DE COMUNICAÇÃO

Há 13 anos no mercado, as Farmácias Callfarma contam com 15 lojas em Curitiba e Região Metropolitana. Com expectativa de inaugurar mais duas unidades em setembro de 2019, o diretor da rede, Laudevir de Quadro Junior, conta que hoje atua fortemente em três canais: televisão, folhetos impressos e SMS.

“Por meio da televisão fazemos nossa comunicação institucional que alcança atuais e potenciais clientes. Os encartes e folhetos distribuímos na loja ou na vizinhança. Já os SMS pelo celular possuem conteúdos mais dirigidos com produtos que sabemos serem de interesse do consumidor”, explica Quadro Junior. 

Atento ao consumidor multicanal que navega entre online e o offiline, as Farmácias Nissei destacam a necessidade de atender ao cliente rapidamente, independente do meio.

“Integramos as mídias com uma identidade visual para que os clientes sejam impactados durante a sua jornada de compra. O que  varia é a linguagem específica que cada meio exige. O alinhamento de ofertas também é de suma importância. Para ajudar na conversão, algumas vezes, lançamos ofertas exclusivas para cada canal, o que nos ajuda a mensurar os resultados”, conta o Gerente de Marketing das Farmácias Nissei, Jeisan dos Santos.

JORNADA DO CONSUMIDOR 

 

 

 

 

A jornada do consumo nas farmácias deixou de ser linear e começa muito antes da ida à loja. Para as Farmácias Nissei, a TV fornece a audiência e cobertura. A web gera o complemento da informação de interesse do consumidor. Ela auxilia diretamente na decisão de compra, ou até mesmo na conversão (venda) diretamente.

“Atualmente as pessoas assistem TV com o celular na mão. Se algo chama a sua atenção, ou é de seu interesse, a consulta na WEB é imediata. Isso mostra que cada meio, dentro da sua caraterística e objetivo, tem funções importantes dentro da comunicação”, completa Santos. 

Para a Callfarma a televisão é a mídia mais tradicional e eficaz. Por isso ele se mantém de duas formas:  institucional e para alavancar vendas, com anúncio de ofertas.  Mesmo diante dos blogs e mídias sociais, os materiais impressos ainda são valorizados pelos clientes e contribuem nas vendas no ramo de farmácias. Quadro Junior explica que isso acontece por questões culturais.

“Nosso público ainda é terceira idade, isso faz parte do negócio”, aponta.  

FREQUÊNCIA

Nem sempre ter o melhor preço é suficiente. A frequência da comunicação das farmácias é outro ponto a ser considerado. Ela mantém o consumidor próximo e atendido nas suas necessidades e demandas. Para se manter na mente dos consumidores, a Callfarma faz patrocínio diário na televisão. E a cada dois meses uma campanha para promover a venda. 

Quando se fala de frequência a Farmácias Nissei destaca o uso do CRM, análise de dados e jornada de compra com subsídios básicos para trabalhar com um calendário promocional bem ativo.

“Utilizamos de gatilhos específicos para comunicar o público sobre oportunidades e promoções que temos em loja. Isso faz muita diferença na hora de definir quais produtos promocionar, qual público, qual cluster, como esse produto é consumido, quem é a persona, quem é o shopper, e, por sua vez, qual mensagem ou tipo de comunicação devemos utilizar em cada canal”, explica Santos.

CONTEÚDO NO SETOR DE FARMÁCIAS

Na comunicação das farmácias, acompanhar os interesses dos clientes é um dos grandes desafios. Na Callfarma os apelos identificados são para os preços, variedades de produtos, programas de fidelidade e cash back – devolução de parte do dinheiro gasto. 

 

 

 

Conheça outras empresa que inspiram o mercado:

 

Inspiração e inovação: Prati-Donaduzzi

Acompanhe a home da RPC e nossas redes sociais: Fan pageTwitter Instagram.

Quer estar por dentro das nossa programação? Baixe o aplicativo da RPC

Artigos relacionados

0 respostas para “Setor de farmácias adota estratégias de comunicação”

Deixe uma resposta