Menu Busca

LATAM 2021

Latam Retail Show: A loja física como espaço de experiência digital

Gestores apontam para um fortalecimento das jornadas de consumo que aliam a experiência do cliente no varejo físico junto ao digital

No pós-pandemia, investir na experiência do consumidor no varejo físico será decisivo para atrair clientes. Essa é a aposta dos gestores que participaram do painel “Media Stage: A loja como espaço de mídia para marcas” no Latam Retail Show, o maior evento de varejo da América Latina. Desse encontro participaram Camila Salek, sócia-fundadora da Vimer, Felipe Diniz, Executive Marketing Manager da Kopenhagen e Ronaldo Pereira, CEO do Grupo Ri Happy.

Camila Salek (Vimer), Ronaldo Pereira (Grupo Ri Happy) e Felipe Diniz (Kopenhagen) debatem cases inovadores de varejo físico. Foto: Reprodução

Durante os últimos tempos, o setor do varejo se viu obrigado a investir nos canais digitais. De forma mais ou menos planejada, passaram a dominar novos modelos, formas e métricas. Na retomada das atividades pós-pandemia, é consenso entre os gestores: os canais físicos precisam ir além da oferta de estoque.

Essa mudança pretende movimentar escalas de interação com o público tal como os canais digitais. Essa transformação coloca a loja física como um “novo palco para criação de estratégias de mídia inovadoras para otimizar investimentos e potencializar o tom de voz das marcas”, defende Salek. Além disso, se estabelece como um ponto de conexão emocional com o cliente.

Marcas inovadoras

Mais do que oferecer brinquedos, a aposta do Grupo Ri Happy é promover nas lojas um espaço de brincar. A marca pretende promover experiência no canal físico como um “parque de diversões” para as crianças, define Pereira. Essa mudança coloca a loja não mais como um espaço de exposição, mas de relação e interação com o público.

A Kopenhagen também vem com uma agenda forte nos últimos anos para aprimorar a experiência dos consumidores, sobretudo nas campanhas sazonais. O novo espaço em São Paulo, o Flagship Itaim, foi projetado na combinação do varejo físico com o digital. O consumidor encontra na loja a possibilidade de autoatendimento, painéis interativos para conhecer os produtos, vitrines audiovisuais com etapas dos processos de produção e divulgação da história da marca.

Nova loja da Kopenhagen aposta na experiência do cliente na jornada de consumo. Foto: Reprodução

A era figital

Segundo pesquisa da NRF Retail Convergence, em 2022, 80% das compras serão feitas em pontos físicos. É o dado levantado por Fernando Rodrigues, Head Of Business da Engage VM, no painel “Ressignificando o ponto de venda com foco na experiência do consumidor”, junto a gestores das marcas Ampfy, Gouvêa Consulting, Cia Tradicional de Comércio, Montblanc Brasil e Cia Hering.

Rodrigues destaca a tendência da era “figital”, a simbiose entre o físico e o digital. Na nova jornada, o consumidor se interessa por um produto a partir da experiência na loja e finaliza a compra por e-commerce, ou o contrário, se interessa pelo produto na internet e fecha a compra no espaço físico.

Mudanças nas jornadas de consumo

O CSO da Ampfy, Gabriel Borges, faz três projeções sobre o novo modelo de jornada. A primeira é a consolidação do live commerce, uma interação entre consumidor e vendedor que ultrapassa a limitação do digital ao gerar maior proximidade com o cliente e conversão de compra.

Outro fenômeno observado é a competição por uma entrega expressa, devido à demanda do consumidor pela rapidez no recebimento da compra. Por fim, a tendência de extinção dos caixas de transação no varejo físico, com a popularização de soluções para pagamento digital. Segundo Borges, essa proposta traz uma nova possibilidade nas jornadas de venda. Nela, o próprio vendedor faz o papel de caixa, com o pagamento a partir de um dispositivo digital.

Confira a cobertura completa da Latam Retail Show 2021 no De Olho no Mercado!

Acompanhe nossas oportunidades no Site Negócios RPC. Também, nossa programação na home da RPC e nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram.

Artigos relacionados

0 respostas para “Latam Retail Show: A loja física como espaço de experiência digital”

Deixe uma resposta