Menu Busca

Economia e Setores

Trabalho voluntário: o valor das pessoas e empresas que realizam ações sociais

No mês do voluntariado, a RPC, por meio do Instituto GRPCOM, incentiva a conexão entre voluntários e ONGs

Dia Nacional do Voluntariado é celebrado no dia 28 de agosto. Dados do IBGE indicam que o trabalho voluntário mobiliza anualmente cerca de 7 milhões de brasileiros. A atividade exercida por esse grupo está vinculada a ações comprometidas com o desenvolvimento da sociedade e o apoio às populações mais vulneráveis.  

Trabalho voluntário é o motor de mudanças positivas em comunidades brasileiras. Imagem: Canva.

De acordo com o relatório Brazil Giving 2020, pouco mais da metade (53%) dos brasileiros se envolvem em algum tipo de trabalho voluntário, normalmente realizados em igrejas ou organizações sem fins lucrativos. 

Segundo a mesma pesquisa, os jovens entre 25 e 34 anos são os que mais se voluntariam, com 62% da porcentagem total.  O dado remete a uma das características mais marcantes da geração Y, que é a busca constante por um propósito capaz de promover mudança pessoal e de transformar a sociedade. 

Além de compreender o seu papel pessoal dentro da comunidade, os brasileiros também acreditam que as empresas possuem um papel fundamental nesse processo.  

Empresas parceiras do trabalho voluntário 

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD)a grande maioria dos voluntários brasileiros atua por meio de Organizações Não Governamentais (ONGs) ou iniciativas empresariais. A informação demonstra a importância do protagonismo das empresas no desenvolvimento de programas de responsabilidade social e no incentivo ao trabalho voluntário.  

Para 86% dos entrevistados no estudo realizado para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), as empresas brasileiras devem apoiar as comunidades locais por meio de ações sociais. A mesma pesquisa revela que sete a cada dez pessoas afirmam que estão “inclinadas a comprar um produto ou serviço de uma empresa que doa para causas sociais ou apoia a comunidade local”. 

Além do apoio às campanhas de arrecadação, o incentivo ao voluntariado corporativo é uma boa alternativa para estreitar laços entre funcionários e comunidade. Isso porque, a responsabilidade empresarial também contempla o estímulo à ação cidadã de seus funcionários e o compromisso com a sociedade civil. 

Mês do Voluntariado no Instituto GPRCOM

 

O assunto foi tema de um bate-papo promovido pelo Instituto GRPCOM. É possível conferir  a conversa realizada com Paula LoboSecretária Executiva do Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial (CBVE) e Adriana Campos de SouzaCoordenadora do Programa de Voluntariado Corporativo da Copel. As duas convidadas trazem dados, apresentam tendências e soluções para a implantação de programas e incentivo ao voluntariado empresarial. 

Faça parte da transformação da sociedade e seja você também um voluntário  

Como as demandas das ONGs são muitas, o Programa Impulso, do Instituto GRPCOM, criou o projeto “Serviços voluntários”, realizado em parceria com a FreeHelper, startup de conexão entre voluntários e OSC. O projeto tem como principal objetivo disponibilizar voluntários capacitados para desenvolver atividades na área de gestão e comunicação das instituições. 

“O trabalho voluntário é a melhor maneira que a sociedade civil tem de somar forças com Instituições Sociais que já realizam atividades essenciais para fazer a diferença na vida de quem precisa. Portanto, ser voluntário é contribuir de forma individual com uma transformação coletiva”, comenta Pedro Eilert, Co-fundador da FreeHelper.  

Qualquer profissional das áreas de gestão e comunicação pode se inscrever no projeto e oferecer seu trabalho de maneira voluntária para qualquer organização cadastrada na plataforma. Para fazer parte do grupo, basta acessar o site do Programa Impulso.  

A RPC entende o papel das empresas no trabalho voluntário e na transformação da sociedade. Por isso, por meio do Instituto GRPCOM, trabalha há quase duas décadas apoiando o Terceiro Setor, com o Programa Impulso.

As OSC – Organizações da Sociedade Civil são fundamentais para a comunidade, afinal, elas garantem direitos sociais mínimos à população mais vulnerável, fomentam a cultura da doação e a solidariedade, defendendo causas socialmente importantes que fortalecem a democracia do país.  

Elaine Tezza, analista de Responsabilidade Social do GRPCOM e gestora do Programa Impulso, destaca o papel  e a importância do voluntariado nesse cenário.

“Os voluntários são o coração e a alma de muitas OSCs e projetos sociais. São eles que muitas vezes gerenciam e também realizam as atividades que geram tantos impactos positivos e desenvolvimento para sociedade”, conclui. 

 

Que tal comunicar com propósito na RPC? Fale com a gente!   

 Leia Mais: 

<<< Solidariedade em foco: o papel das ações sociais das empresas para a superação dos desafios da sociedade  

<<< Diálogo com diferentes stakeholders é uma das chaves do sucesso para projetos de responsabilidade social  

<<< Índice de Progresso Social (IPS) orienta ações de empresas e organizações em prol de comunidades  

<<< Responsabilidade social nas empresas: o valor do investimento na comunidade 

Artigos relacionados

0 respostas para “Trabalho voluntário: o valor das pessoas e empresas que realizam ações sociais”

Deixe uma resposta