Menu Busca

Mídia e Meios

Música e televisão: na coluna deste mês, Daniel Ferrari fala sobre o ‘som da audiência’

Na coluna deste mês do Especial Audiência, nosso Coordenador de Comunicação e Pesquisa, Daniel Ferrari, fala sobre o papel da música dentro da TV. Os sons embalam momentos em família, são a companhia de quem está com a telinha sempre ligada e também têm o poder de criar conexão emocional com a audiência. Vamos juntos descobrir mais?

Eu vi na TV, e você também deve ter visto, um comercial do Rock in Rio falando de música. Ela está no ar. Acompanha você andando de bike, no carro de som do vendedor de rua pela estrada de terra, no rádio do árabe e do judeu, jogando dominó, no bar, na praia, na limusine, no karaokê, na metrópole, na cidade pequena, no deserto, na gôndola, na Índia, no trânsito, nas forças armadas…

O que o mundo separa a música aproxima. Ela é o fio condutor que conecta as pessoas ao redor do planeta. Atribui significado, emociona, marca encontros e desencontros. A música vende e um bom jingle marca posição, descreve o produto e o diferencia em meio à diversidade da concorrência.

É difícil encontrar um comercial que não contenha música ou trilha. Sabemos que ouvir música diverte e dá prazer; educa e é comum a todas as classes sociais e a todos os gêneros. Tanto é que ouvir música aparece em primeiro lugar nas pesquisas de atividades recreativas de homens e mulheres, das classes A/B, C e D/E, entre maiores de 18 anos e menores de 50 anos, como mostram os dados o Ibope Target Group Index (TGI)*.

Música para assistir

Em 2016, sobrou diversidade musical na programação da RPC. O Festeja Brasil garantiu a maior audiência de 2016 entre os musicais, seguido de perto por Simplesmente Roberto Carlos. O Show da Virada, em duas partes, também entrega diversão e serve de plano de fundo para as confraternizações e festas de Ano Novo. O Festival Promessas, gravado em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, também levou música e embalou a fé dos telespectadores da RPC. O Lollapalooza garantiu a dose de novidades, ao apresentar grandes shows internacionais junto com a cultura, a moda e o comportamento dos jovens.

Além desses musicais, temos em 2017 o Rock in Rio e ainda o The Voice Brasil, que estreou dia 21 de setembro. Junto com o The Voice Kids, o The Voice Brasil está no gênero reality show, mas alimenta essa paixão por ouvir música. Conteúdo também presente no quadro Ding Dong, do Domingão do Faustão – programa de maior audiência, entre os de auditório, e líder na faixa horária. Também tem música no Altas Horas e no Estúdio C, da RPC, que sempre traz uma atração musical com sotaque paranaense.

O som está presente enquanto você assiste TV!

No filme ou na novela, a música marca a cena e dá ritmo, emociona, gera suspense e arranca lágrimas, mesmo você não concordando ou não querendo chorar. Enquanto escrevo, ouço o refrão de Maria Rita: “Mande notícias do mundo de lá / Diz quem fica…” Não preciso nem me virar para a TV para saber que está terminando mais um bloco de Vale a Pena Ver de Novo. A reprise de Senhora do Destino, em Curitiba e região metropolitana, alcança em média 414 mil telespectadores diariamente, desde a estreia, em 13 de março de 2017. É líder absoluta no horário. Em 19 de maio, uma sexta-feira, a novela chegou a alcançar 588.199 indivíduos, equivalente a 19,3% da população. Com esse índice, é certo que essa música da Maria Rita embala muitas atividades de quem está em casa.

Dá até para refletir sobre qual das duas foi criada primeiro: a trilha sonora ou a novela? Sem voltar muito no tempo, pode ser difícil lembrar a trilha sonora de A Regra do Jogo, mas, com uma nota: “O sol há de brilhar mais uma vez…”, rapidamente vem a voz poderosa da Marrom, Alcione. Um único capítulo dessa telenovela, com duração de 1 hora e 51 minutos, chegou a alcançar 930 mil pessoas, no dia 11 de março de 2016. É claro que esse público, além de acompanhar a história, foi impactado pelas campanhas do intervalo comercial. Aposto que todos se lembram do jingle: “Eu quero mais da vida/ Eu quero mais você”, da campanha da Ademilar, que estava no ar, nessa data.

Vale a pena assistir à campanha do Itaú para o Rock in Rio e vale a pena assistir à campanha da Ademilar.

No próximo texto, um olhar sobre os conteúdos locais da RPC.

Abraços,

 

Daniel Ferrari – Coordenador de Comunicação e Pesquisa da RPC

O Daniel já teve passagem pela TV Globo no Rio de Janeiro, na área de Análise e Controle de Qualidade da Programação; pelo marketing da TV Diário de Mogi das Cruzes e TV Tem em São José do Rio Preto, afiliadas Globo no interior de São Paulo. É jornalista e publicitário, com MBA em Comunicação com o Mercado, estuda estatística e vive fazendo cursos de pesquisa no Brasil e no exterior. Gosta do que faz!

Artigos relacionados

0 respostas para “Música e televisão: na coluna deste mês, Daniel Ferrari fala sobre o ‘som da audiência’”

Deixe uma resposta