Menu Busca

NRF 2021

Logística de entregas para e-commerce é tema da NRF 2021

O investimento em estratégias de última milha é essencial para oferecer uma boa experiência completa ao consumidor online

Outro tema abordado no Retail’s Big Show, primeiro capítulo da NRF 2021, chama atenção para as estratégias de última milha. O termo se refere à última etapa do processo de vendas online, que envolve a logística de envio, entrega e pós-vendas adotadas no e-commerce. Com a aceleração do aumento no volume das vendas online essa questão passou a ser essencial para o sucesso dos e-commerces varejistas.

O consumidor hoje busca por serviços de entrega mais rápidos, baratos e transparentes. Imagem: canva.

Estratégias de última milha são diferenciais no e-commerce 

Para que as empresas prevaleçam no mercado, elas precisam reformular o estado de suas estratégias de última milha. Isso significa aumentar a visibilidade da cadeia de suprimentos, investir em novas tecnologias e reinventar os ecossistemas logísticos.

A mesa “Sua estratégia de última milha está à altura do desafio?” contou com a presença de Kelly Chen, diretora de operações da XRC Labs; Will Thayer, Co-fundador e Co-CEO da Fillogic; Stephen J. Yalof, Presidente e COO da Tanger Outlet Centers e Erik Logerquist, Líder do Uber Direct.

Nesta mesa, organizada em parceria com a XRC Labs, estavam presentes experts de três empresas que atuam no varejo: Uber, Fillogic e Tanger Outlet Centers. Eles conversaram sobre os recursos utilizados para atender as demandas do momento e o desenvolvimentos de novas soluções nesta área.

Agilidade e transparência nos serviços de entrega 

Dados da Fedex, empresa americana de remessas expressas, indicam que em 2026 o número de encomendas entregues nos Estados Unidos será equivalente ao dobro do número observado em 2019.

Contudo, as transformações nesta área já começaram: os consumidores de hoje querem e buscam por serviços de entrega mais rápidos, baratos e transparentes. Portanto, os desafios para atender a esta crescente demanda são muitos e cada vez mais complexos.

Entre as soluções apresentadas pelos convidados da mesa está o investimento estratégico em centros de distribuição com localização próxima ao público-alvo. Além disso,  é essencial o desenvolvimento e a adoção de tecnologias de rastreamento que aproximem o consumidor do processo logístico de entrega.

O case do Uber Direct, trazido por Erik Logerquist, é um exemplo. O serviço foi desenvolvido pela empresa para a entrega on demand de pacotes. Nele, o cliente pode acompanhar em tempo real o trajeto realizado pela encomenda e entrar em contato direto com o entregador.

“A última milha é apenas uma peça do quebra-cabeça do varejo. Sem dúvidas precisamos focar em uma resolução ampla dos problemas e demandas dos consumidores. Porém, ao integrar serviços e fornecer opções variadas e completas de entrega no momento da compra, já sinalizamos com uma mudança positiva na forma de atendimento ao cliente”, comenta.

Tais ações demandam de uma grande rede de logística e de infraestrutura das empresas do varejo que trabalham com o e-commerce. No entanto, estar à altura desse desafio é visto como um ponto de extrema relevância para o sucesso no mercado varejista. 

Quer ficar por dentro das novidades do mercado? Assine a De Olho News

 

Leia Mais

>NRF 2021: Como enxergar oportunidades em um cenário de incertezas?

Futuro do varejo: confira o segundo dia de programação da NRF 2021

Artigos relacionados

0 respostas para “Logística de entregas para e-commerce é tema da NRF 2021”

Deixe uma resposta