Negócios RPC

Notícias

Eventos 05 jun. 2015

Mercado de cosméticos é positivo para pequenas e médias empresas

De olho no cenário econômico, mercado cresce 10% ao ano, gera milhões de empregos e mantém o interesse do consumidor

  •  
  •  
  •  

De olho no cenário econômico, mercado cresce 10% ao ano, gera milhões de empregos e mantém o interesse do consumidor

Mercado de cosméticos é responsável por 1,8% do PIB nacional

Mercado de cosméticos é responsável por 1,8% do PIB nacional

O período de recessão no país não afeta todos os segmentos, pelo contrário: alguns têm encontrado oportunidades na crise, como o mercado de seminovos; e outros identificaram crescimento nas vendas logo nos primeiros meses deste ano. Entre os muitos exemplos de setores que souberam se posicionar diante das dificuldades está a indústria de cosméticos e higiene pessoal, com um faturamento anual de R$ 40 bilhões.

Shampoos representam 90 do consumo de cosméticos para o cabelo

Shampoos representam 90% do consumo de cosméticos para os cabelos

Dados do segmento são positivos

Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), em 2014 o setor teve um fomento de 11% nas vendas. Os produtos cosméticos são responsáveis por 1,8% do PIB nacional, e colocam o Brasil como terceiro maior consumidor de itens relacionados à beleza do mundo, atrás apenas de Estados Unidos e China. O país também constitui 53% do mercado latino-americano.

Produtos masculinos, infantis e capilares figuram entre as categorias cosméticas mais populares no consumo nacional. Nos últimos cinco anos, por exemplo, o segmento infantil cresceu aproximadamente 14% e obteve um faturamento de R$ 4,5 bilhões em 2014. Já os produtos masculinos representam 11% do consumo total de cosméticos e afins. No ano passado, o faturamento de produtos para cabelo foi de R$ 21,2 bilhões, sendo que os shampoos representam 90% deste nicho.

Produtos infantis estão entre os mais procurados

Produtos infantis estão entre os mais procurados, faturamento foi de R$ 4,5 bilhões em 2014

E não são apenas indústrias e empresas que se beneficiam do ritmo acelerado de crescimento do mercado de cosméticos, que gera 4,8 milhões de empregos no país. Os investimentos no setor, que cresce 10% ao ano, também aumentaram, chegando à casa dos R$ 14 bilhões.
Claro que a vaidade brasileira contribui muito para a prosperidade da indústria de cosméticos. Porém, segundo o consultor de mercado Sebastião de Oliveira, a fidelização de clientes e o investimento em inovações são outros dois fatores decisivos na ascensão do segmento.

Oportunidade para empresas de pequeno e médio porte

Para a diretora financeira da Natuphitus Cosmética – empresa paranaense fundada em 1993, localizada em Almirante Tamandaré –, Elizandra Machado, fabricantes menores devem adotar estratégias de negócios dentro de suas possibilidades. Ela destaca que as estatísticas de crescimento no mercado de cosméticos e produtos de higiene são voltadas à indústria em geral, sem focar especificamente em empresas de pequeno e médio porte. “Não somos diferentes de outras indústrias de qualquer ramo e temos sentido uma retração do mercado diante do cenário econômico atual. No geral as empresas têm seguido a regra básica de revisão do plano de contas com redução de despesas. Na expectativa de uma melhora de mercado, esta regra tem sido observada em toda a cadeia produtiva, com redução do nível de importação e estoques de fornecedores de insumos e aumento do lead time de fornecedores de embalagens”, explica.

Porém, momentos de incerteza também podem trazer grandes oportunidades de crescimento, e empresas menores podem encontrar maneiras de aumentar sua parcela de mercado. É o caso da Natuphitus, que para manter a fidelidade de antigos clientes e conquistar novos, aposta em preços mais baixos.

Empresa paranaense de cosméticos aposta no desenvolvimento de marcas menores por sua boa adaptação às novas relações de custo-benefício

Empresa paranaense de cosméticos aposta no desenvolvimento de marcas menores por sua boa adaptação às novas relações de custo-benefício

Elizandra Machado explica que diversos produtos encareceram com o aumento das cargas tributárias e dos custos da matéria-prima. Neste contexto, empresas devem assumir posicionamentos e estratégias internas quem afetem menos o consumidor final: “hoje o consumidor muitas vezes acaba se assustando nas gôndolas dos supermercados, seja na área cosmética ou alimentar. Para diminuir este impacto, procuramos reduzir nossa margem de lucro a fim de manter nosso produto mais acessível ao consumidor e com isso não perder mercado”, reforça.

A Natuphitus – que observa um crescimento na linha de produtos capilares, maquiagem e protetores labiais contra o frio – entende que, independente de crises financeiras, as empresas devem sempre buscar inovação tanto em estratégias quanto em produtos, para continuar cativando o consumidor. E esta é uma característica própria do setor de cosméticos.

Empresa observa crescimento na linha de produtos capilares

Empresa observa crescimento na linha de produtos capilares

“Estamos sempre buscando produtos diferenciados, novas matérias-primas e tecnologias para fidelizar clientes e conquistar o mercado com nossa qualidade. Além dos produtos de nossa marca própria, temos focado também nos serviços de terceirização para outras marcas, o que tem nos dado um excelente retorno. Para tanto, temos investido na qualificação de nossos colaboradores e aumentado nossa capacidade produtiva”, afirma Elizandra.

Segundo a gerente financeira, os esforços da empresa são voltados à diminuição dos custos e, em consequência, da margem de lucro. Com produtos de qualidade e preços acessíveis, a Natuphitus pretende ganhar mercado e aumentar suas vendas. “O momento é propício para empresas de pequeno e médio porte, pois temos mais flexibilidade para conter e absorver custos, sem repassar grandes aumentos de preços nos produtos. Como o poder de compra está escasso, o consumidor passa a procurar e considerar o consumo de outras marcas, menos conhecidas , mas que apresentam boa uma relação custo benefício. Isto gera uma oportunidade do pequeno ter uma força maior perante o grande”.

Por fim, Elizandra ressalta que outra grande vantagem do mercado de cosméticos e higiene pessoal é o caráter essencial e necessário de muitos de seus produtos, indispensáveis ao cotidiano do consumidor.