Negócios RPC

Notícias

Eventos 24 jun. 2015

Que som a sua marca tem? Veja como a música pode influenciar seu consumidor

Já percebeu como você se sente à vontade quando entra em uma loja em que a música tem a ver com os produtos expostos? Tudo tem uma personalidade.

  •  
  •  
  •  

Sua marca tem uma identidade sonora? Já pensou nisso? Imagine criar um projeto só para construir a presença musical da sua marca

Som leva a experiências sensoriais e emocionais com as marcas

Som leva a experiências sensoriais e emocionais com as marcas

Você pode estar em qualquer lugar do mundo, mas se alguém te ligar a cobrar, saberá apenas pela música que é você quem vai pagar a ligação. Simplesmente porque você conhece muito bem a música da ligação a cobrar. É a mesma em todo o Brasil e, vamos combinar, funciona. Nós associamos os primeiros sons dessa trilha ao fato de que sim, estamos pagando a ligação. De uma forma não comercial, o som da ligação a cobrar é um case acidental e bem sucedido de sound branding em que a “marca” é o fato de você estar custeando um telefonema.

Mas, afinal, o que é sound branding?

É a persona sonora das marcas, a experiência do som criada especialmente para uma empresa. A música é uma percepção emocional e uma trilha criada para uma marca tem que estar profundamente ligada à identidade dela. Um exemplo que não sai da cabeça de ninguém é o “plim plim” da Rede Globo nos intervalos comercias. O “plim plim” é tão marca sonora da Globo que informalmente o canal virou “a emissora do plim plim” –  o som provavelmente te lembra os dias em que você assistia aos filmes noturnos com a sua família e daí surge uma memória afetiva. Confira aqui.

Rede Globo: a marca mudou, mas o "plim plim" continua sendo a identidade sonora.

Rede Globo: a marca mudou, mas o “plim plim” continua sendo a identidade sonora.

Música é emoção 

Pioneira em sound branding na América Latina, produtora musical carioca com especialização em branding, Zanna já cuidou da identidade sonora de marcas como Vivo, Ponto Frio e Revista Marie Claire. A profissional explica a importância do sound branding para o aumento da audiência de uma marca: “a comunicação visual está saturada. O público pode virar o rosto para algo que não quer ver, mas com o som isso não acontece. Temos falado bastante sobre comunicação sensorial e a música proporciona criar uma experiência afetiva com a marca”, explica.

Zanna, fundadora da Zanna Sound, perspectivas sensoriais para comunicar

Zanna, fundadora da Zanna Sound: perspectivas sensoriais para comunicar

Music branding: aumento das vendas com a trilha sonora certa!

A música pode fazer parte da uma marca ainda que ela seja uma pequena ou média empresa ou mesmo uma rede varejista. Já percebeu como você se sente à vontade quando entra em uma loja em que a música tem a ver com os produtos expostos? Tudo tem uma personalidade.

“É comprovado que uma trilha sonora certa pode aumentar em até 28% as vendas de um estabelecimento”, conta Zanna, que ainda explica a diferença entre music branding e sound branding: “music branding é uma uma experiência de som que utiliza músicas já existentes para compor uma identidade sonora de uma marca. Diferente do sound branding, em que é criada a música totalmente personalizada para a marca”.

Music branding ou sound branding? A escolha pela comunicação sonora depende dos objetivos da marca. Mas uma coisa é certa: nos dias atuais em que todos são bombardeados de informações visuais, a música tem grande poder de aumentar a audiência de uma marca. Pense nisso!