Menu Busca

Comportamento

Atividade física e boa alimentação: receita anti-stress para profissionais

Vida profissional atribulada é um dos fatores que desencadeiam problemas de saúde. Para evitar o cansaço, estresse e problemas emocionais o segredo é um só: cuidar do corpo e da mente! Confira o depoimento do produtor Edson Perin, que mudou de hábitos para conseguir equilíbrio.

Qual é o limite entre o profissional e o pessoal? Com a aceleração dos processos tecnológicos, a exigência pela qualidade tem limitado o espaço para erros e levado profissionais de todas as áreas a um estado de vigilância constante mesmo nas horas de lazer. O resultado? Cansaço extremo, estresse e até problemas emocionais mais graves.

qualidade de vida para profissionais

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRPM-PR), Luiz Ernesto Pujol, explica que tem sido cada vez mais difícil para os profissionais não contaminar a saúde emocional com problemas de ordem profissional. “Ninguém entra ou sai do trabalho ileso sem trazer para si questões profissionais. Uma postura disciplinada ajuda a fazer uma filtragem sensata do que pode ser absorvido, mas a rotina de estresse é acumulativa. O profissional estressado se torna uma pessoa estressada”, explica Pujol.

Virgína Cornelsen, diretora social da Associação Paranaense de Medicina do Trabalho
Virgína Cornelsen, diretora social da Associação Paranaense de Medicina do Trabalho

Segundo a médica do trabalho e diretora social da Associação Paranaense de Medicina do Trabalho (APAMT), Virginia Cornelsen, é comum detectar em pacientes que procuram os serviços de saúde ocupacional problemas que afetam pessoal e profissional ao mesmo tempo. “Ao ouvir relatos sobre problemas relacionados ao trabalho, procuro focar muito na questão individual, no dia a dia, nas tarefas básicas. Uma pessoa que não dorme bem à noite provavelmente vai render menos no trabalho. Ou não consegue dormir bem à noite porque está com problemas no trabalho. O limite é muito tênue para identificarmos um culpado”, explica Virgínia.

Um dos problemas mais comuns relacionados ao trabalho, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é a depressão, considerada a segunda doença que mais incapacita trabalhadores no mundo. No Brasil, segundo pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB) em parceria com o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), quase 50% dos trabalhadores que se afastam por mais de 15 dias do trabalho sofrem com algum transtorno mental, sendo a depressão o principal deles.

Hora de parar e mudar de hábitos

Edson Perin
Edson Perin, produtor audiovisual da OpusMúltipla

Edson Perin, 51 anos e produtor audiovisual da OpusMúltipla, se recorda do momento em que precisou reavaliar a sua rotina profissional devido ao excesso de responsabilidades. Com mais de 30 anos de trabalho, Edson conta que sua estafa física e mental foi tão grande que precisou procurar ajuda para descobrir novas formas de lidar com o estresse. “Trabalho com prazos curtos e a exigência por qualidade é muito alta. Entre 2010 e 2011, o estresse vivido me fez somatizar os problemas emocionalmente. Foi quando decidi mudar a rotina e passei a praticar yoga e correr três vezes por semana. Diminuiu muito minha ansiedade e o cansaço. Quando acontece de precisar me ausentar dos treinos, já sinto o mau humor chegando”, relata Perin.

Fazer exercícios regularmente e ter cuidado com a alimentação são conselhos oferecidos por todos os profissionais da saúde. Umas das recomendações da médica do trabalho Virgínia Cornelsen é que os profissionais reflitam sobre a origem dos seus problemas. “Quando alguma coisa não está bem, temos duas alternativas: buscar ferramentas de compensação ou então rever nossos hábitos, nossas competências, nossos valores e nosso trabalho. Não existe uma receita para resolver os problemas, mas existe uma certeza: a qualidade de vida pessoal vai interferir na profissional ou o contrário”, adverte.

Profissionais precisam descobrir formas anti-stress para equilibrar o trabalho e a saúde

Para dar suporte aos funcionários da agência e ajudá-los a canalizar a energia gerada pelo excesso de responsabilidades, a OpusMultipla, desde 2009, trabalha em parceria com a Maxxyma Assessoria Esportiva. É o programa OpusRunning, que incentiva a prática de exercícios para motivar colaboradores a enfrentarem desafios. “Detectamos as limitações e capacidades de cada um. A partir disso, estipulamos metas.  Esporte sempre traz retorno e nas empresas percebemos até uma melhor integração entre os colaboradores”, explica Rosa Naimara Bossle, professora e uma das proprietárias da assessoria.

Rosa Bossle: empresas tem buscado assessoria esportiva para colaboradores
Rosa Bossle: empresas têm buscado assessoria esportiva para colaboradores

Para ajudar seus alunos, a Maxxyma oferece um aplicativo chamado “Treinos”, em que são disponibilizadas as séries individuais de exercícios dos alunos. “Quando você descobre seus limites, fica mais fácil trabalhar. A yoga me trouxe a noção de consciência corporal a partir da respiração e as corridas feitas com o suporte da assessoria me dão ganho de endorfina. Todo mundo pode mudar, basta ter disciplina. Não existe ‘não ter tempo’. Só precisa observar melhor sua rotina e ver o melhor horário, mas sempre é possível encontrar alternativas para aliviar o estresse”, acredita o produtor audiovisual Edson Perin.

Uma das dificuldades de mudar a rotina é o sedentarismo. Rosa explica que existe uma resistência entre os profissionais para se comprometerem apenas com o discurso do “saudável”. Por isso, metas realistas são fundamentais para motivar. “As pessoas se sentem motivadas quando trabalhamos com metas. O discurso da saúde é extremamente importante, mas engaja pouco. Quando a pessoa se descobre superando desafios, consegue palpar os benefícios e aí então compreende como o bem estar físico e mental são importantes”, finaliza.

 

Artigos relacionados

0 respostas para “Atividade física e boa alimentação: receita anti-stress para profissionais”

Deixe uma resposta