Menu Busca

Comportamento

Sua marca precisa conhecer melhor a geração Z

A geração de quem nasceu com contato com a internet prefere campanhas que levem diversão. Eles vivem conectados em multiplataformas, saber como atingi-los é fundamental a certos tipos de negócio

Tenha em mente o seguinte: se você quiser associar sua marca a um público com idade entre 18 e 25 anos, precisa saber que está conversando com legítimos integrantes da Geração Z. Esses jovens têm particularidades que precisam ser levadas em consideração em um planejamento de mídia ou mesmo durante o processo de criação de uma campanha inteira.

Quem são os jovens da Geração Z?

Também conhecidos como “nativos digitais”, a Geração Z compreende os nascidos a partir da metade da década 90. Não chegaram a usar coisas como videocassete ou telefone de disco. São pessoas que nasceram em pleno contato com o ambiente da web e de acordo com um levantamento do Innovation Group, 86% dos integrantes da Geração Z usam o smartphone inúmeras vezes ao dia.

Geração Z cresceu em contato com o universo web e passa muito tempo conectada em smartphones
Geração Z cresceu em contato com o universo web e passa muito tempo conectada em smartphones

Um exemplo prático: se você tiver pelo menos 30 anos, deve lembrar de ter utilizado uma enciclopédia em algum momento da sua vida. A Geração Z já aprendeu a pesquisar usando o Google e se pedirmos para eles pesquisarem algum assunto em livros, eles provavelmente acharão que leva tempo demais.

O desafio de falar com a Geração Z

No final de 2013, o Ibope realizou um dos primeiros levantamentos sobre a Geração Z no Brasil e um dos resultados que resumiu o perfil de consumidor de mídia dessas pessoas foi: as marcas precisam investir em campanhas divertidas e inovadoras. Ou seja, a famosa dobradinha da publicidade tradicional, “qualidade e tradição” não desperta o interesse deles como em uma pessoa de 50 anos ou mais (a geração “Baby Boomers” nascidos do pós-guerra) .

A pesquisa do Ibope também chama atenção para o combo internet + televisão. Em relação às duas outras gerações anteriores X (35 a 45 anos) e Y ( 25 a 35 anos), a Geração Z está mais do que nunca falando nas redes sociais enquanto assiste TV:  37% dos Z estão fazendo as duas coisas ao mesmo tempo, contra 23% dos X e 32% dos Y.

É completamente impossível anunciar para os nativos digitais e excluir todo o ambiente online, que é o mundo deles. Com mais de 15 anos de experiência em conteúdo e estratégia digital com passagens por marcas como Yahoo!, Microsoft, o palestrante paulistano Rene de Paula Jr. acredita que muitas agências ainda têm dificuldades em pensar nas campanhas integradas. “É muito raro encontrar uma agência que pense no problema concreto de negócio e vá propor um mix de comunicação. Como o jovem transita hoje por uma série de plataformas digitais e isso é um desafio tanto técnico quanto de rentabilidade para as agências, as marcas acabam tendo uma dificuldade extra em atingir a moçada”, explica.

Jovens transitam em várias plataformas e é preciso saber como atingi-los
Jovens transitam em várias plataformas e é preciso saber como atingi-los

Além do planejamento de idealizar uma campanha totalmente adaptada para TV aberta e mídias sociais, há ainda o desafio de anunciar com entretenimento!

O humorístico Zorra: os chamados "memes" com cenas do programa são postados enquanto a atração é exibida no portal da TV Globo, GShow
O humorístico Zorra: os chamados “memes” com cenas do programa são postados enquanto a atração é exibida no portal da TV Globo, GShow

As marcas podem ser locais, mas devem utilizar uma linguagem ampla. A Geração Z é muito inspirada pela moda e comida de vários lugares do mundo, segundo o Innovation Group. O Ibope confirma essa tendência em sua pesquisa com a geração Z brasileira: 66% dos jovens ouvidos pelo estudo alegaram que se encantam com a ideia de viajar para o exterior.

É importante também associar a marca no espaço certo. Qual o programa, espaço, site em que estão os nativos digitais da Geração Z? Além do planejamento de campanha é preciso ter o apoio da equipe comercial do veículo para falar com esses jovens.

Quer saber como falar com a Geração Z no Paraná? Converse com a gente!

Artigos relacionados

0 respostas para “Sua marca precisa conhecer melhor a geração Z”

Deixe uma resposta