Menu Busca

Economia e Setores

Serviços de delivery são boa aposta para empresários do Paraná

Serviços de entrega de refeições driblam a crise econômica e se tornam uma boa aposta para empresários

Os deliverys de refeições representam um segmento de mercado em ascensão. Não poderia ser diferente: os serviços de entrega se adaptam à dinâmica da sociedade contemporânea, oferecendo a combinação perfeita entre praticidade, comodidade e sabor. Afinal, nosso cotidiano pode ser resumido no corre-corre urbano, na busca frenética para dar conta de mil atividades no curto período de 24 horas e conseguir extrair disto alguns momentos de descanso e lazer. É neste ponto que iniciativas e empreendimentos que ofertam soluções eficazes ganham destaque, como acontece com os deliverys.

Este tipo de negócio é resultado de uma atenta e profunda observação de mercado e consumo. A aposta não poderia ser mais assertiva, já que os deliverys possuem uma grande capacidade de atendimento às demandas e bom custo benefício, além de proporcionarem opções variadas ao consumidor.

Segundo o diretor executivo da ABRASEL Luciano Bartolomeu, o público tem preferido a praticidade e a rapidez dos serviços de entrega em domicílio. Os preços e a comodidade cativam os clientes.

Segundo o diretor executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL)- PR, Luciano Bartolomeu, no primeiro semestre de 2015 os serviços de delivery cresceram de 4% a 10% em Curitiba e representam um mercado próspero e cheio de possibilidades. “A demanda por deliverys, mesmo com a crise econômica, não para de crescer. As pessoas preferem a praticidade de pedir comida em casa, não ter que gastar tempo preparando os alimentos, nem gastar dinheiro comprando os ingredientes no mercado. É uma relação de excelente custo benefício, tanto para o empresário como para o consumidor”, explica.

As pizzarias lideram o ranking dos pedidos delivery, seguidas por restaurantes chineses e lanchonetes. Para Bartolomeu, este é um mercado com grande capacidade de expansão e lucratividade: “Os deliverys aumentam o volume de consumo e geram mais lucros para as empresas. O cenário em Curitiba também é extremamente favorável a este modelo de negócio, o curitibano gosta de usar os serviços de delivery. Porém, eles ainda não são predominantes nos bares e restaurantes da capital. A estrutura de um delivery exige muita logística e gerenciamento. Este serviço também demanda alguns atrativos imprescindíveis, como preços acessíveis, localização do estabelecimento, agilidade na entrega e qualidade dos produtos”, afirma.

Pizzaria lidera o ranking de deliverys em Curitiba, segundo dados da ABRASEL-PR

O empresário e fundador da churrascaria Sabor na Brasa de Curitiba, Hemerson Matos, confirma a necessidade de uma infraestrutura diferenciada para a prestação de serviços de delivery – como um cardápio mais enxuto e prazos de entrega – mas ressalta que as vantagens obtidas deste modelo de negócio são muito maiores. Não é por menos que a churrascaria dedica-se exclusivamente ao delivery há cinco anos.“O Sabor na Brasa foi fundado há 10 anos, mas em 2010 passamos a nos dedicar 100% à entrega ou retirada no balcão. Mensalmente atendemos a 3500 pedidos e crescemos aproximadamente 50% ao ano”, conta Matos.

Ele também cita as principais vantagens de montar um delivery: boa relação custo benefício, a utilização de um espaço físico menor, a grande capacidade para atender demandas e gerar rentabilidade e menos mão-de-obra. “O negócio também oferece muito mais comodidade e conforto ao consumidor, que tende a buscar cada vez mais por estas características”. Hemerson Matos também ressalta outro aspecto fundamental a este tipo de empreendimento, a comunicação: “Para manter e ampliar os serviços de delivery é necessário investir na comunicação com o cliente. A publicidade nos permite ter visibilidade e ficar mais perto do cliente”.

Segundo Hemerson Matos, proprietário do Sabor na Brasa, primeira churrascaria delivery do Brasil, o serviço de entrega em domicílio é promissor por não necessitar de altos custos de manutenção e mão de obra, além de oferecer mais conforto ao consumidor

Os deliverys e a comunicação

Como todo empreendimento, a comunicação é fundamental para manter uma relação entre a prestadora de serviços e o consumidor, garantindo a competitividade da empresa. Segundo o fundador da revista e do portal Curitiba Delivery, Ryad Charkie, os últimos anos apontam para um grande crescimento no investimento em publicidade. Os estabelecimentos que ofertam serviços de entrega, assim como empresas de diversos setores, entenderam a necessidade da comunicação como uma forma de conquistar e manter determinada parcela de mercado.

“Durante os sete primeiros anos, o número de anunciantes da revista era de certa forma estável, 40 empresas em média. Nos últimos três anos, o número subiu para 70. Os anunciantes estão procurando com maior frequência e investindo mais em divulgação, já que o mercado de delivery depende completamente da comunicação que o empresário faz com o público. Houve um crescimento visível de empresas que passaram a oferecer delivery e acredito que este seja um mercado em expansão”, afirma Charkie.

Aplicativos de entrega facilitam a vida do consumidor

Além dos anúncios tradicionais, os deliverys também contam com aplicativos que sugerem e avaliam restaurantes. A tecnologia reforça ainda mais o conceito de praticidade. No mercado desde 2011, o aplicativo iFood é uma das iniciativas que observaram a tendência dos deliverys e apostaram na divulgação de bares e restaurantes e em pedidos online.

Segundo o gerente do iFood nas regiões Sul e Nordeste, Lucas Pompermayer, uma qualidade do serviço delivery é a de não ser um segmento estratificado, ou seja, toda a população tem igual acesso aos produtos de entrega. “Não é um mercado elitizado, tanto a classe A quanto as classes C e D consomem serviços delivery e isso facilitou bastante a implementação do iFood em diversas cidades. Há dois meses, compramos um aplicativo concorrente de serviço de entrega de Londrina. Estamos ampliando o mercado no Paraná e o objetivo é que Maringá e Cascavel em breve recebam o aplicativo”, explica.

Aplicativo de delivery começou em Curitiba e prevê expansão para cidades do interior do Paraná

A ascensão dos smartphones é o principal fator para o sucesso de aplicativos como o iFood, uma vez que 80% do total de pedidos são realizados pelo celular. Outro fator é a efervescência de restaurantes em determinadas cidades. “Curitiba foi uma das cidades que escolhemos para implantar o iFood inicialmente, pois, além de possuir uma excelente renda per capita, também é a cidade com maior número de restaurantes por pessoa no país. Outra coisa que observamos é que os restaurantes da capital paranaense são muito bem avaliados pelos consumidores, ou seja, é um local com quantidade e qualidade de bares e restaurantes, o que torna a expansão deste mercado muito propícia”, afirma Pompermayer.

A versão curitibana do iFood, que conta com 120 restaurantes cadastrados ( número que deve chegar a 300 até o final do ano) iniciou no mercado com uma média de 5 mil pedidos por mês e hoje atende a uma demanda de 30 mil. Não restam dúvidas de que deliverys são empreendimentos que ganharam destaque nos últimos anos e que estimulam outras iniciativas para ofertar cada vez mais conforto e comodidade aos consumidores.

Artigos relacionados

0 respostas para “Serviços de delivery são boa aposta para empresários do Paraná”

Deixe uma resposta