Menu Busca

Economia e Setores

Setor de artigos esportivos aproveita bom momento. População busca mais saúde

Setor de artigos esportivos teve bons resultados em 2015. No verão a demanda é ainda maior: muita gente aproveita a estação mais quente do ano pra praticar esportes. O destaque fica por conta de modalidades como MMA, crossfit e muay thai, cuja demanda por acessórios cresceu significativamente. Veja o que contam os empresários do setor.

O bem-estar físico tornou-se umas das principais preocupações da geração atual, que, consciente e engajada com um estilo de vida mais saudável, investe na prática de exercícios físicos e numa alimentação balanceada.

Este novo momento deu origem a movimentos urbanos, como os projetos de mobilidade com implementação de ciclofaixas; e também de mercado. Algumas modalidades esportivas experimentam um verdadeiro boom (como o MMA e o crossfit) e as lojas especializadas em artigos esportivos também crescem. Em 2015, este setor ficou bastante aquecido, faturando R$ 11,3 bilhões em vestuário esportivo e R$ 4,12 bilhões em calçados, segundo pesquisa realizada pela Inteligência de Mercado (IEMI).

RPC Bike e o momento dos artigos esportivos
Mobilidade urbana e busca por um estilo de vida mais saudável colocam o ciclismo entre as modalidades de destaque.

O cenário curitibano seguiu a tendência nacional e também apresentou números positivos nas vendas de materiais esportivos: de acordo com o IBOPE Media, 259 mil pessoas consumiram produtos do segmento entre agosto e setembro, 59% da população procura uma dieta mais balanceada e 56% pratica atividades físicas semanalmente. 

O mercado de artigos esportivos no Paraná

RPC Artigos esportivos Leandro Daniel Fanel
Leandro Daníel, da Fanel Sports

Segundo o gerente comercial da Fanel Sports, Leandro Daníel, 2015 foi um ano estável para o setor e a expectativa é de mais lucratividade para 2016: “Mantivemos um bom índice de vendas. Isso melhora muito no verão, período que desperta maior interesse por esportes e, consequentemente, por artigos esportivos. A tendência para os próximos anos é que esta busca aumente”, destaca. O gerente também ressalta que quanto maior o número de pessoas preocupadas em realizar exercícios físicos, mais beneficiadas serão as lojas especializadas.

O MMA, por exemplo, é uma modalidade em ascensão e que atrai muitos consumidores em busca de equipamentos e acessórios: “Este esporte foi muito divulgado pela mídia, ganhou destaque e conquistou o interesse da população, o que contribuiu muito para o aumento no volume de vendas”, justifica Daníel. Ele também aponta para as políticas de incentivo que beneficiam muito este mercado: “Quanto maior for o fomento às práticas esportivas, maior será o interesse da população em adquirir produtos específicos de cada modalidade, garantindo segurança e conforto na hora de praticar exercícios”.

RPC Artigos esportivos Marcio Rubenich
Márcio Rubenich, da Esportes Paraná

Segundo o gerente da Esportes Paraná, Márcio Rubenich, nos últimos dez anos foi possível notar um aumento significativo no número de pessoas engajadas com a saúde: “Isto impacta diretamente o consumo nas lojas esportivas, pois a preocupação com o corpo gera uma busca por produtos e tecnologias de qualidade, que garantem um exercício mais seguro e eficiente”. Rubenich, que destaca o papel das políticas públicas e privadas de incentivo ao esporte como propulsoras desta demanda, também aponta para o MMA como um grande estimulador das vendas: “Esta modalidade atrai muitas pessoas e, inclusive, tem crescido muito entre o público feminino. Os consumidores vem em busca de equipamentos melhores e que forneçam mais segurança à prática, como luvas, protetores bucais e bandagem”.

Verão estimula a procura por esportes e saúde

A Esportes Paraná não só conseguiu manter uma estabilidade em suas vendas como as viu dobrar com a chegada do verão: “Esta estação do ano é muito importante para o segmento esportivo, pois aflora o desejo e a necessidade de cuidados com o corpo”, relata Rubenich. Ele mantém o otimismo para 2016: “Temos expectativas muito boas para o próximo ano. O segmento está em constante movimentação, as marcas continuam investindo em produtos e inovações e a prática esportiva ganha cada vez mais adeptos”, finaliza.

Na Poker Sports a grande demanda é por produtos voltados ao treino de Muay Thai: “As pessoas estão muito concentradas em manter um corpo bonito e saudável e isso ocasiona muita demanda. Produtos voltados ao Muay Thai são os que possuem melhor saída na loja”, afirma o proprietário Odalirio Provenzi, que também ressalta a venda de produtos de ciclismo: “A bicicleta não é mais apenas um esporte. Ela se tornou um meio de transporte e, com isso, a procura por acessórios ciclísticos aumentou muito. As pessoas querem se locomover com segurança, então buscam capacetes, sinalizadores, buzinas, enfim, tudo que posso lhes oferecer mais proteção no trânsito”.

Mais do que um mercado com bons resultados, o setor de esportes mostra uma mudança significativa no comportamento da população. Que tal também aproveitar o verão para tirar o tênis do armário e cuidar da sua saúde?

Artigos relacionados

0 respostas para “Setor de artigos esportivos aproveita bom momento. População busca mais saúde”

Deixe uma resposta