Menu Busca

Economia e Setores

Toledo: cidade do agronegócio tem destaque nacional

Agronegócio e prestação de serviços fazem de Toledo uma cidade em constante crescimento. Em 2014, foi apontada pela revista Exame como uma das cinquenta melhores cidades do país para investir.

Mesmo diante do cenário atual do país, pequenas cidades e municípios paranaenses, principalmente da região Oeste, ganharam destaque e comprovaram que crescimento e desenvolvimento são possíveis em períodos de de alerta. Claro, muito desse alavanque nas economias locais se deve à presença do agronegócio, mas para se beneficiar deste setor, responsável por 25% do PIB brasileiro, é preciso muito preparo, logística e boa administração. E a cidade de Toledo, definitivamente, estava preparada para o impulso proporcionado pela atividade agropecuária que a envolve.

Toledo: cidade para investir
Toledo: cidade para investir segundo a Revista Exame (imagem: reprodução/Junta Comercial do Paraná)

 O agronegócio em Toledo 

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Toledo, Nelson Paludo, a produção agropecuária da cidade gerou em 2014 o maior rendimento do Paraná e apresenta um dos maiores Índices de Valores Brutos da Produção Agropecuária do Brasil, na casa dos R$ 1,7 bilhão. “Toledo possui uma cultura agropecuária muito intensa e diversificada. Os resultados desta potencialidade trazem impactos positivos para o município, gerando mais empregos, renda e receita”, explica Paludo.

No entanto, esta expansão do agronegócio toledense só foi possível graças a muito investimento em infraestrutura: “A cidade soube usar logística a favor da atividade agropecuária. Criou estruturas para que as pequenas propriedades, grande parte do efetivo da produção local, pudessem crescer e se desenvolver. Por exemplo, todas as propriedades são asfaltadas e possuem bom saneamento. Isto não só incentiva e facilita a atividade do produtor como também lhe confere qualidade de vida e diminui o êxodo rural”, afirma.

Nelson Paludo, presidente do Sindicato Rural de Toledo aponta para o rendimento bruto do agronegócio toledense de aproximadamente R$ 1,7 bilhão
Nelson Paludo, presidente do Sindicato Rural de Toledo, aponta para o rendimento bruto do agronegócio toledense de aproximadamente R$ 1,7 bilhão

Toledo possui o maior rebanho suíno do Paraná, ocupa a primeira posição do estado na piscicultura e o segundo em plantel de frangos. O município também é destaque na produção de leite e no cultivo de grãos como soja, trigo e milho. A intensidade do agronegócio local atrai diversas empresas e investidores. “Muitas empresas investem na cidade, por seu potencial, claro, mas também pelo comprometimento de nossos produtores. É uma aposta assertiva. Nossos produtores usam muita tecnologia em suas lavouras e rebanhos e oferecem, além de muita produtividade, qualidade. Nossos alimentos são os melhores do país porque o comprometimento com qualidade é enorme”, explica Nelson Paludo.

Uma das melhores cidades para investir

Em 2014, Toledo foi apontada pela revista Exame como uma das cinquenta melhores cidades brasileiras para se investir. No Paraná, o município ocupa a sexta posição – atrás de Curitiba, Maringá, Cascavel, São José dos Pinhais e Londrina. A cidade também possui o maior parque industrial do Oeste paranaense. Os resultados destes dados não poderiam apontar para outra direção que não a do crescimento e desenvolvimento.

De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Toledo (ACIT), Danilo Gass, ainda que a região seja essencialmente agrícola, a cidade também se destaca por sua prestação de serviços. “A prestação de serviços é muito forte aqui. Assim como a agropecuária, estas atividades geram empregos e muita renda. Atualmente contamos com 10.269 pequenas empresas e 3.529 empreendedores individuais. Isto fomenta muito a economia local, gera empregabilidade, lucratividade, receita e riquezas”, destaca Gass.

Presidente da ACIT, Danilo Gass, afirma que apesar da predominância do agronegócio, o setor comercial e o de prestação de serviços também são essenciais para explicar o desenvolvimento de Toledo
Presidente da ACIT, Danilo Gass, afirma que apesar da predominância do agronegócio, o setor comercial e o de prestação de serviços também são essenciais para explicar o desenvolvimento de Toledo

Gass também aponta para a qualidade da educação de Toledo – responsável por estudos e pesquisas que fomentam ainda mais os investimentos locais – e para a estabilidade tanto do comércio quanto do poder de compra da população, que desafiam a crise econômica. Neste aspecto, sobressaem-se o setor de vestuário, construção civil e mercado da beleza.

Em 2015, a cidade teve um crescimento de 20% no seu potencial de consumo – segundo pesquisa realizada pela IPC Marketing Editora – que comprova o desenvolvimento e a estabilidade da economia local.

Outro fator importante, que também confirma a prosperidade de Toledo, é o salto que o Índice de Desenvolvimento Humano deu nos últimos 20 anos. Em 1991, a cidade possuía um IDH baixo, de 0,539. Já em 2010, registrou-se um IDH de 0,768 – considerado muito bom – num crescimento de 42,49%.

Toledo demonstra grande potencial de desenvolvimento socioeconômico e, ao lado de outras cidades do interior paranaense, contribui para a sustentação da economia estadual. A soma da positividade dos resultados encontrados em pequenos municípios diz uma coisa essencial ao Paraná e à luta contra a crise econômica: vamos juntos!.

Artigos relacionados

0 respostas para “Toledo: cidade do agronegócio tem destaque nacional”

Deixe uma resposta