Menu Busca

Marketing e Comunicação

Tendências na redação publicitária: o que mudou e o que vai mudar

A forma de falar com o consumidor tem se transformado a cada dia. Entenda as principais mudanças na redação publicitária, explicada por profissionais da área.

Header_tendencias-comunicação

O mundo mudou e a forma de fazer publicidade também. Já abordamos as tendências e desafios do universo publicitário e como os profissionais da área se mantêm atualizados. Hoje o diálogo vai ser parecido, porém queremos entender as mudanças que impactaram a redação, a comunicação textual da propaganda.

Depois de conversarmos com diversos publicitários e professores, encontramos uma unanimidade: o texto se personalizou e aprendeu a estabelecer relações de pessoalidade e intimidade com o consumidor. Se antes a publicidade falava para uma massa consumidora de forma genérica, hoje ela conversa com a Maria, o João, o Pedro e sua família. Criar vínculos é a atual abordagem da redação publicitária.

De Acordo com o professor da Escola de Comunicação e Negócios da Universidade Positivo, André Tezza, a tendência é aproximar: “Hoje as técnicas da publicidade se concentram em buscar semelhança com a realidade social vigente. O redator não pensa apenas no tom de voz típico da marca, mas no tom adequado para estabelecer uma relação de amizade entre ela e seu público”.

André Tezza:
André Tezza: redação publicitária exige tom mais informal e pessoal

Para criar esta conexão é preciso usar e abusar de formatos e linguagens que cativam e estabelecem uma familiaridade com a rotina do consumidor. “Existem muitas estratégias. Uma delas é o storytelling, que conta histórias e através delas possibilita uma identificação entre a existência individual e a existência da marca. Outro recurso é adotar uma linguagem mais informal e pessoal, de acordo com as tendências sociais. Assim, o texto se personifica”, afirma Tezza.

Conversamos também com Danilo Zanin, Tiago Lenartovicz  e Tiago Lucena sobre a nova redação publicitária. Confira a opinião deles a seguir.

Danil Zanin, Tiago Lenartovicz e Tiago Lucena
Danilo Zanin, Tiago Lenartovicz e Tiago Lucena

Contar histórias para cativar o público

O publicitário e roteirista Danilo Zanin também aponta o storytelling como uma ferramenta atual e eficaz: “O que eu vejo como tendência nos roteiros publicitários é a aproximação que as marcas estão querendo fazer com o consumidor. Muitos anunciantes já entenderam que boas ideias nos comerciais são fundamentais para entreter quem está assistindo, e quanto mais próximo ou mais verdadeiro for, maior receptividade terá. E neste cenário o storytelling está em alta devido à possibilidade de contar histórias. Criar narrativas é uma das melhores formas de prender a atenção do público”.

Interagindo e divertindo o consumidor

Para o publicitário e professor da Universidade Estadual de Maringá, Tiago Lenartovicz, a propaganda – influenciada pelas mídias sociais – não se limita mais a emitir conteúdos, ela busca interações. E neste aspecto a linguagem é fundamental: “Os textos publicitários agora são mais afirmativos e condensados. Eles aprenderam a utilizar o humor – um formato que cativa e agrada todos os públicos – e figuras de linguagem que se adéquam ao consumidor. O importante é fugir do tradicional e demonstrar que a propaganda está antenada nos gostos e comportamentos sociais”.

Colega de profissão e xará de Lenartovicz, Tiago Lucena, diretor de arte e professor de comunicação e multimeios da UEM, também aponta para um diálogo mais otimista e divertido: “Eu acredito numa publicidade customizada e íntima. O humor é um fator muito importante e tem sido tendência. O texto também deve ser contemporâneo e seguir as linguagens atuais. A publicidade está atenta a essa comunicação de diálogo, interativa e menos formal”.

Ok! Que tal um exemplo para entendermos melhor? O Itaú é um case interessante, pois foi extremamente assertivo ao criar uma campanha com linguagem atual, informativa e divertida, que reflete e contribui para o cotidiano de todos nós. Afinal, quem não se comunica através de emojis no seu dia a dia? Os relacionamentos foram tomados pelo universo online e não existem conversas virtuais entre amigos, parentes ou namorados que não envolvam uma carinha feliz ou apaixonada, um coração, um gesto de joinha ou qualquer outro ícone que traduza uma mensagem. O Itaú soube criar tendência a partir desta forma de expressão contemporânea e corriqueira.

RPC Tendencias comunicacao Itau
O banco Itaú passou a dialogar com seu público através de campanhas divertidas e que utilizam emojis para passar a mensagem desejada

Continue com a gente! Esta semana ainda vamos falar sobre outras tendências da publicidade – por enquanto, confira a matéria sobre tendências em design gráfico.

 

Artigos relacionados

1 respostas para “Tendências na redação publicitária: o que mudou e o que vai mudar”

  1. Eu estivesse na Croa do Gore um lugar maravilhoso.

Deixe uma resposta